segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

141 municípios de SC têm taxa zero de homicídios

Números divulgados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) mostram que em 141 municípios de Santa Catarina o índice de homicídios é zero. Em outras 154 cidades do Estado, houve registro de assassinatos, sendo que em 78 delas ocorreu um homicídio, um percentual de 50,6%.  
De acordo com o relatório organizado pela Gerência de Estatística e Análise Criminal da SSP, ocorreram em 2016, em números absolutos, 858 homicídios dolosos contra 827 em 2015, um incremento de 6,6% em relação ao ano passado. Os números são relativos ao período de 1º de janeiro a 21 de dezembro. 
A taxa 100 de homicídios está em 12,4 por grupo de 100 mil habitantes, e embora configure nível de problema, não pode ser considerada alarmante. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) até 10 configura normalidade, entre 10 e 20, problema e acima de 20, endêmico.
As estatísticas também registram que 69,4% das vítimas possuíam antecedentes policiais e 67,6% dos autores tinham passagem policial. De acordo com o secretário da Segurança Pública, César Augusto Grubba, “o quadro geral em Santa Catarina apresenta números bem distanciados da realidade nacional, o que tem colocado nosso Estado em permanente condição de destaque”. Ainda segundo Grubba, desde o início do segundo mandado do governador Raimundo Colombo, Santa Catarina têm se preservado no final da tabela, com o melhor índice entre os estados da federação, destaca o titular da SSP.
Homicídios por região
Os crimes ocorreram com mais intensidade na região Norte, 238 no total. Na sequência vem o Vale do Itajaí, com 202 registros; seguido da Grande Florianópolis,140; Oeste, com 124; Sul, com 99 e Planalto, com 55.
Ainda segundo o secretário, toda a estrutura da segurança pública em Santa Catarina segue desenvolvendo os seus trabalhos com muito empenho, dedicação e competência. “O aumento no número de homicídios está relacionado a disputas e desavenças entre integrantes de facções criminosas, motivadas principalmente por questões ligadas a atividades do tráfico de drogas”, afirma Grubba.
Para o secretário, casos graves e de grande repercussão recebem prioridade para esclarecimento e conclusão, o combate ao tráfico de drogas está sendo forte, as investigações criminais estão mais ágeis, há operações policiais regularmente, o nível de integração entre as forças é bastante positivo e os resultados visando estabilização e redução de indicadores criminais são perseguidos permanentemente.
Grubba acrescenta que com as formaturas dos novos policiais civis, auxiliares do IGP e policiais militares, os efetivos serão reforçados, com perspectivas de mais produtividade em prisões e apreensões. “Com a chegada da temporada de verão e maior afluxo de turistas, a Segurança Pública desenvolverá a Operação Veraneio (OV), com medidas adicionais de reforço da infraestrutura e pessoal nas praias do litoral”, destacou o secretário. Na OV serão monitorados mais de 455 quilômetros de extensão divididos em 157 praias, além de 35 balneários e 17 estâncias hidrominerais.
Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública
Fone: (48) 3251-1117 / 98843-7615



Nenhum comentário:

Postar um comentário