quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Conselho de Desenvolvimento Territorial traz à tona parceria que beneficiará Inter de Lages e comunidade

Ideia prevê implantação de rotatória, praça pública, deck e museu do Inter

A última reunião deste ano dos membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Territorial (CMDT) de Lages foi realizada na tarde desta quarta-feira (14) na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), quando uma notícia positiva para o município foi compartilhada pelo secretário do Planejamento (Seplan), Jorge Raineski. Na manhã desta quarta-feira, Raineski esteve em uma conversa da qual participaram, ainda, o presidente do Internacional de Lages, Cristopher Nunes, a empresa Comercial Zaffari - Stok Center, com Renan Stangherlin, Rodrigo D’Arienzo e Delacir Miorando, e o superintendente da Fundação Municipal de Esportes (FME), José Maximiliano Cappelletti Batalha (Capela), entre outros. A partir de uma resolução do Conselho Municipal de Desenvolvimento Territorial foi que se formalizou o novo projeto de parceria do Município, consistindo na questão de que, com a vinda do stok center para Lages, a rua Humberto de Campos, no bairro Sagrado Coração de Jesus, com um trânsito já conflitado, passaria a contar com um incremento, pois o acesso de entrada e saída do supermercado ficará exatamente na esquina do canto do Estádio Vidal Ramos Júnior, onde se preveem alterações benéficas.
A Zaffari concordou em executar as mudanças necessárias no sistema viário, sendo que o projeto já está pronto, aprovado pelo Conselho Municipal afim. O projeto de uma rotatória na referida esquina criará um impacto urbano de grande importância, segundo analisa o secretário Jorge Raineski. Discutiu-se, também, a implantação de uma praça pública próxima ao Estádio. “Foi avaliado, ainda, que aquele canto é um local sem uso na parte interna do Estádio, atrás da arquibancada, onde estão duas araucárias e um ipê.” Para tanto, a empresa Kayser Construtora e Incorporadora, que possui um projeto de compensação urbana por um excesso em uma de suas obras, acatou a decisão do Conselho Municipal e se prontificou em efetuar benfeitorias urbanas na esquina, alterando a posição do muro, internalizando-o e deixando uma área de praça onde, por interesse do próprio clube Inter, seria efetivado um espaço destinado à construção tipo container, onde funcionaria um Receptivo do clube lageano, com café/chopperia para concentração da torcida e admiradores, incluindo a possibilidade de haver deck e telão para acompanhamento de jogos fora de Lages transmitidos pela televisão. O ambiente poderá abrigar, aliás, um museu da história do Inter, com seus troféus, medalhas, uniformes e outras relíquias. O Zaffari manifestou interesse em auxiliar na implantação do Receptivo, bem como o presidente do Inter, Cristopher Nunes, que se mostrou responsável por capitalizar apoio para a iniciativa. “Estamos deixando um pré-projeto encaminhado em benefício do time da cidade e do município”, pontua Raineski. Praça, iluminação e as próprias unidades em container dependem de um aporte de recursos. Contudo, o próprio Zaffari já sinalizou a destinação de um valor inicial para as obras, anunciado nesta quarta pela manhã.

Estudos de comunicação visual

O encontro do Conselho nesta quarta tratou de outras questões, demandas e deliberações, entre eles, projetos de solicitação de outorga onerosa e informações acerca do Instituto de Planejamento Urbano. “Inclusive a necessidade de se manter as atividades de sobrevivência do Conselho na área de planejamento/Plano Diretor. Impossível conduzir o planejamento de Lages sem este Conselho”, conclui Raineski. A presidente da CDL, Rosane Pocai, esclarece que funciona, na CDL, um grupo de estudos de comunicação visual em Lages com a finalidade de despoluir a área central comercial, com o propósito de diminuição do tamanho das placas e atuar na reeducação para que os prédios, patrimônios da cidade, possam ser mais bem visualizados, mostrando os traços da história de Lages. “A cidade fica mais bonita, mais agradável de se ver e até as vendas podem melhorar com atitudes simples e ambientes visualmente leves. Não temos uma legislação específica, somente algumas citações no Código de Conduta. A CDL está diretamente ligada ao assunto de desenvolvimento urbano. E para fazer com que as melhorias aconteçam deve haver parcerias entre entidades para discussão”, argumenta a presidente, lembrando os assuntos mais pertinentes ao tema, como a revitalização do Centro, modernização da Via Gastronômica e o próprio aspecto organizacional do Natal Felicidade.
Legenda: Na concepção da esfera pública é essencial firmar parcerias com empresas e entidades de classe (Fotos: Sandro Scheuermann e Seplan/Divulgação)
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário