sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Amures empenhada no atendimento de demandas dos novos prefeitos

mandato e a experiência das equipes técnicas da Amures é fundamental para que os prefeitos estejam bem assessorados”, afirma Thiago Costa.
Na manhã desta quinta-feira (02), as equipes se dividiram entre Ponte Alta, Rio Rufino e Bom Jardim da Serra. Segundo a secretária executiva da Amures, Iraci de Souza, alguns municípios já receberam até projetos de engenharia. “Retomamos os trabalhar há 20 dias e já estivemos em São Joaquim, Bom Jardim, Correia Pinto, Ponte Alta, Cerro Negro, Campo Belo do Sul, Palmeira, Anita Garibaldi, Urubici e Rio Rufino”, relacionou.

Atendimentos pontuais também tem sido frequente, tanto de prefeitos quanto de equipes técnicas dos municípios. Como na semana passada por Sérgio Gomes, assessor de projetos que recebeu o técnico de cadastramento de projetos de Cerro Negro, Mário Grassi. E na tarde desta quinta-feira (02), a prefeita de Palmeira Fernanda Córdova que esteve na Amures acompanhada do presidente da Câmara de Vereadores 
Empenhada no apoio técnico aos novos prefeitos, as equipes de engenharia, topografia, jurídica, cadastramento de projetos e convênios, turismo, assistência social, movimento econômico, comunicação e geoprocessamento da Amures, já tiveram demandas em dez dos 18 municípios da Serra Catarinense.
A determinação do presidente, prefeito de Rio Rufino Thiago Costa é auxiliar ao máximo os novos gestores, especialmente neste início de mandato. “A maioria dos prefeitos são gestores de primeiro Ronaldo Vieira de Jesus.
O diretor executivo do Consórcio Serra Catarinense – Cisama, Selênio Sartori também tem acompanhado os encontros com os prefeitos e tratado principalmente dos projetos de saneamento básico e destinação de resíduos sólidos.


Cadastro Multifinalitário: Projeto inovador

Coordenado por André Bortolotto Buck, doutor em engenharia florestal com ênfase em Sensoriamento Remoto e Sistemas de Informações Geográficas, o projeto de Cadastro Territorial Multifinalitário é um novo desafio a ser implementados nos municípios. A finalidade será instrumentar os municípios com informações por meio da integração dos dados sociais, econômicos, jurídicos, físicos e ambientais para tomada de decisões.
O primeiro município a ser beneficiado pelo projeto está sendo Rio Rufino, por já existir um levantamento prévio iniciado ano passado. “O Cadastro Técnico Multifinalitário será fundamental para o apoio às tomadas de decisões na gestão municipal. A proposta é sistematizar e padronizar os dados e assim modernizar a administração pública”, reiterou André Buck.
Nesta quinta-feira ele iniciou o treinamento de um técnico em Rio Rufino para retomar o levantamento de informações que vai resultar na atualização cartográfica e cadastral do município. Outro município cadastrado para receber o projeto é Palmeira, que também já designou um técnico para receber treinamento.
Produtos como mapa do perímetro urbano atualizado, mapa de recursos naturais e zoneamento, mapa viário, aerolevantamento e imagens de satélite tende a resultar em breve, num Sistema de Informação Geográfica Municipal.
A partir destas informações o município poderá por exemplo, atualizar o sistema de gestão do IPTU e da base cartográficas. O projeto do Cadastro Multifinalitário deverá ser estendido especialmente, aos pequenos municípios.


Oneris Lopes 
Jornalista (DRT - 4347/SC) - AMURES
Associação dos Municípios da Região Serrana


Nenhum comentário:

Postar um comentário