sexta-feira, 17 de março de 2017

Procon lança aplicativo completo de praticidade para o


“Eu fiz um pedido de cautela para a criação de um programa que não invadisse privacidade e fosse seguro. Somado a todo o trabalho de defesa do consumidor, o aplicativo foi desenvolvido para proteger o consumidor e defender o vendedor sério. Lages avança neste sentido.” - Antonio Ceron

Um dispositivo totalmente inovador e tido até então por inédito no país por ser bem amplo e completo foi lançado no final da tarde desta quarta-feira (15), pelo Programa de Defesa do Consumidor (Procon), em evento com a presença do prefeito Antonio Ceron, em comemoração ao Dia Internacional do Consumidor, celebrado no próprio dia 15 de março. Trata-se do iProcon. Depois de pesquisas digitais, foi constatado que iniciativa semelhante existe em São Paulo, mas somente com a disponibilização de leis e protocolos com espera para atendimento, o que será oposto em Lages, uma vez que a agilidade será um dos propósitos.
O aplicativo para celulares iProcon possibilitará aos consumidores, gratuitamente, o acesso a informações e orientações fundamentais ao conhecimento dos direitos; consulta ao preço médio da mais recente cesta básica mensal pesquisada (são 41 itens averiguados em oito supermercados); links para legislação (leis, decretos, resoluções e portarias relacionadas ao assunto); dicas básicas e sucintas; dados sobre capital e taxa de juros, empréstimo consignado e juros do cartão de crédito;  agendamento de audiências de conciliação e ciência das partes acerca do chamado, e reclamações a serem feitas e recebidas pelo Procon em suporte de tempo real e de qualquer lugar, acessadas no período entre 13h e 19h, com resposta imediata neste ínterim. A mensagem seguirá para um painel administrativo, como um registro em um banco de dados. “O programa/mecanismo será ajustado no decorrer do tempo”, ressalta o Executivo do Procon, Júlio Borba. O lançamento foi acompanhado, ainda, pelo secretário da Administração e Fazenda, Antonio Arruda, e pela secretária de Políticas para a Mulher e Assuntos Comunitários, Marli Nacif.

Como se cadastrar

O endereço do aplicativo é http://galeria.fabricadeaplicativos.com.br/proconlagessc. O aplicativo está disponível para aparelhos smartphones nas plataformas Android, IOS e Windows Phone. Para utilizar o aplicativo o interessado deve se cadastrar com dados pessoais (como RG e CPF) para segurança, além de evitar o anonimato, eventuais trotes e atendimentos desnecessários. O cadastro simples acontece a partir do número de CPF ou login de Facebook. Serão gerados login (usuário) e senha. O servidor receberá as informações em tempo real.

Uma ideia amadurecida em tempo recorde

O aplicativo, desenvolvido pelo servidor público, Greik Pacheco, levou cerca de dez dias para nascer e ser posto em prática. Será possível, aliás, remeter vídeos de até 30 segundos. A manutenção do serviço custará somente R$ 55 ao mês ao Município. “Eu fiz um pedido de cautela para a criação de um programa que não invadisse privacidade e fosse seguro. Somado a todo o trabalho de capital humano de defesa do consumidor, o aplicativo foi desenvolvido para proteger o consumidor e defender o vendedor sério. Lages avança neste sentido”, pondera o prefeito Antonio Ceron, complementando que, “Esperamos que no dia 15 de março de 2018 façamos uma avaliação do primeiro ano do iProcon.”

Sucesso na resolutividade

O Procon presta cerca de 100 atendimentos ao dia. Do número absoluto de demandas, 93% são resolvidas com uma ligação telefônica. As 7% restantes não exitosas de imediato tornam-se processos administrativos. E destas há uma resolução de 60%.  O pouco restante é levado à instância judicial. O Procon de Lages é responsável pelas questões provenientes do próprio município e de outros da Serra. Somente Correia Pinto, Otacílio Costa e São Joaquim possuem unidades do órgão.

Movimentação curiosa e didática no Calçadão

Mais cedo, durante toda manhã de quarta-feira (15), atendentes e advogados do órgão de proteção ao contribuinte marcaram o Dia Mundial do Consumidor em uma ação especial de orientação no Calçadão da Praça João Costa. Num ambiente confortável e empático, foi servido chimarrão aos cidadãos e prestadas informações de caráter geral. Devidamente identificado, o espaço foi motivo de curiosidade e de interesse em inteirar-se sobre os serviços do Procon. Os cidadãos se reportaram aos profissionais e manifestaram perguntas e dirimiram suas principais dúvidas, relacionadas a valores de prestações de financiamento de veículos, reclamações pertinentes à telefonia móvel e a decadência da qualidade do serviço de Internet residencial e comercial, oferecida após uma determinada empresa ter assumido outra com a finalidade da operação da rede mundial de computadores com execução em Lages. “Acompanharemos de perto estas queixas, afinal de contas praticamente todas as pessoas contam com Internet, em casa ou no aparelho celular”, assegura o Executivo do Procon, Júlio Borba. Houve encaminhamentos de cidadãos para atendimento de formalização de reclamações na sede do próprio Procon, na rua Martinho Nerbass, Centro, 29, próximo ao Terminal Urbano. Contato: 3222-6960.

Atitudes especiais do comércio

Em Lages, neste dia 15, entre outras medidas espontâneas de estabelecimentos comerciais estavam a de uma loja de calçados, que oportunizou o parcelamento do pagamento de produtos em até 15 vezes e a de um supermercado, com descontos de artigos em até 50% durante terça, quarta e quinta-feira, em alusão à Semana do Consumidor. “Sem dúvida que este tipo de atitude movimenta a economia. O objetivo do Procon é tornar o acesso à informação cada vez mais presente na vida das pessoas, que possam fazer comparativos de preços e, desta maneira, valorizar ainda mais o seu dinheiro. O comércio está entendendo a questão, incluindo os aspectos de ferramentas para atrair o consumidor, prestar um bom serviço, atender bem e fazer uma boa venda”, avalia Borba, enfatizando que o processo de venda não ocorre somente na hora da aquisição do produto ou serviço. “O pós-venda também é muito importante, e às vezes fica a desejar. Este ponto deve ser melhorado muito em Lages.”
Sobretudo, a evolução de uma venda tem sucesso ou fracasso desde a apresentação de um panfleto, pois se cria uma expectativa e uma impressão do tratamento aos clientes e nem sempre esta visão será concretizada in loco. Apesar de não ser uma das competências do Procon, denúncias de mau atendimento, desatenção na recepção, indiferença e falta de contato do vendedor com o cliente acabam chegando aos seus guichês, sendo o cidadão, portanto, aconselhado a comparecer ao órgão de atribuição, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Esteja por dentro  

Para reclamações junto ao Procon é necessário ter em mãos RG e CPG do titular do serviço, comprovante de residência, comprovação documental referente à reclamação a ser registrada. Protocolo é considerado comprovante documental. Caso o reclamante não seja o titular, deverá ter em mãos uma autorização do titular para que possa registrar a queixa, juntamente à cópia do RG e CPF do titular.
Em casos de reclamação contra operadoras telefônicas, bancos, cartões de crédito, todas estas possuem Central de Atendimento ao Consumidor/Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). Portanto, antes de registrar reclamação junto ao Procon, o cidadão deverá entrar em contato com o SAC e registrar seu protocolo. Caso a demanda nçai seja atendida, deverá se dirigir ao Procon, munido do número de protocolo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário