terça-feira, 9 de maio de 2017

Câmara faz perguntas sobre a atuação do Observatório Social de Lages


O Poder Legislativo Lageano aprovou o requerimento 057/17, proposto pelo vereador Luiz Marin (PP), que busca informações do Observatório Social de Lages, através de seu presidente, Fabiano Ventura. Entre as indagações estão qual a lei que criou a organização em Lages e como ela se mantém financeiramente; quantos colaboradores atuam no Observatório e qual o seu horário de funcionamento; quais os serviços que realiza atualmente; e como são medidos ou avaliados os relatórios elaborados pela entidade.
Um relatório recente divulgado em uma mídia digital do Observatório analisou a produção das matérias legislativas apresentadas na Câmara pelos vereadores de Lages. Sobre esta pesquisa, Marin pergunta qual o método utilizado pelo Observatório Social para medir o trabalho dos vereadores; quais os pesos ou medidas utilizadas para esta avaliação; qual o período apurado e onde foram coletados tais dados; também questiona se a referida organização já acompanhou um dia de trabalho de um vereador de Lages.
Por fim, o documento indaga sobre a forma que o Observatório Social pontua ou avalia as seguintes atividades desempenhadas pelos vereadores: Projeto de Lei, Decreto Legislativo, Pedido de Informação, Moção, Indicação, Requerimento, Reunião com o prefeito municipal; Reunião com os secretários da Administração Municipal, Reunião com líderes da comunidade lageana, Reunião com eleitores, Visitas e fiscalizações das obras públicas, Visitas aos bairros de Lages e prestação de ajuda à comunidade.
No fim de abril, o presidente do Observatório Social de Lages, Fabiano Ventura, e a coordenadora Maria Letícia Varela estiveram reunidos com a presidência Aida Hoffer (PSD), o vereador Jean Pierre (PSD) e servidores de diversos setores da Câmara e dos gabinetes onde foi demonstrada a forma de funcionamento do sistema de Busca de Matérias no site do Legislativo Lageano, uma vez que a referida divulgação das atividades legislativas feita pela organização estava com informações dissonantes ao que de fato foi apresentado nestes primeiros meses da 18ª legislatura.



Nenhum comentário:

Postar um comentário