sexta-feira, 9 de junho de 2017

Secretário e deputado prestam solidariedade aos atingidos pelas enchentes


“Nossa missão é nos inteirarmos da situação e buscar intervir junto à Assembleia Legislativa e ao Governo do Estado para agilizar o repasse de recursos oficiais aos municípios atingidos” – Gelson Merísio

 
O prefeito Antonio Ceron e o vice-prefeito, Juliano Polese receberam, na tarde de quinta-feira, 09, na sede da Defesa Civil de Lages, o deputado estadual Gelson Merísio e o Secretário Executivo de Supervisão de Recursos Desvinculados, Celso Calcagnoto, que vieram a Lages prestar solidariedade aos lageanos neste momento em que milhares de famílias foram atingidas pelas enchentes.
Antonio Ceron e o Executivo da Defesa Civil, Jean Felipe, repassaram a Merísio e Calcagnoto, informações gerais sobre a situação das enchentes que atingem Lages nos últimos 15 dias, afetando diretamente 7.400 moradores de 23 bairros, além da comunidade do interior do município que sofre principalmente com a interdição de pontes e estradas.
Antes de chegar a Lages, Merisío também esteve em Blumenau e Rio do Sul, municípios também afetados pelas chuvas e enchentes, em Santa Catarina. “Nossa missão é nos inteirarmos da situação e buscar intervir junto à Assembleia Legislativa e ao Governo do Estado para agilizar o repasse de recursos oficiais aos municípios atingidos”, falou o deputado.
Ceron disse que o trabalho da prefeitura e da Defesa Civil, assim como a ajuda de voluntários, da população em geral, e do Governo do Estado tem sido intensa para amenizar, de imediato, os problemas vividos pelos atingidos. “Nossa população tem sido solidária, doando principalmente alimentos não perecíveis, doações essas que se somam às cestas básicas, cobertores, colchões e kits de limpeza e de higiene repassadas para Lages pela Defesa Civil estadual e pela Fundação Nova Vida. Toda a estrutura da prefeitura está integrada para garantir assistência necessária às famílias que tiveram que deixar suas casas”, disse Ceron.
Segundo Antonio Ceron, o trabalho continuará, mesmo depois que todas as famílias deixarem os abrigos, para que seja feita a recuperação dos bairros atingidos e de parte da área central às margens da Avenida Carahá, além de várias outras avenidas e ruas s afetadas pelas enxurradas e cheias dos rios Passo Fundo, Ponte Grande e Carahá. “A infraestrutura urbana e rural, com ruas, avenidas, estradas do interior e pontes, terá uma demanda de recursos significativa, e para isso contamos com a ajuda do Estado e do Governo Federal”, concluiu o prefeito.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário