quinta-feira, 20 de julho de 2017

• Câmara promove reunião sobre os leitos da rede de emergência


A convite da presidente do Legislativo Lageano, Aida Hoffer (PSD), a Câmara Municipal realizou uma reunião na terça-feira (18) para discutir sobre os leitos de emergência mantidos pelo Ministério da Saúde, através do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo da conversa foi esclarecer à comunidade lageana que os hospitais de São Joaquim e Urubici dispõem de leitos para atender e auxiliar a demanda de pacientes em Lages.
 
O hospital de São Joaquim está conveniado desde novembro de 2016 para atendimento em retaguarda clínica. “Temos dez leitos de retaguarda cadastrados para auxiliar a região da Serra e desafogar os hospitais de Lages”, disse a superintendente do hospital de São Joaquim, Agna Mara de Oliveira. Já em Urubici a especialidade é para cuidados prolongados, ou seja, àquele paciente que necessita de um longo período de internação. “O hospital possui 15 leitos com estrutura e equipe preparada para receber pacientes de Lages, contribuindo assim com a estrutura da rede de urgência e emergência”, declarou o administrador Carlos Alberto Medeiros.
 
Também participaram da audiência a gerente regional de Saúde do Estado de Santa Catarina, Camila Baccin, o diretor do hospital Nossa Senhora dos Prazeres, Fabio Lage, e a coordenadora do Centro Especializado em Reabilitação (CER) II, Elusa Camargo. As autoridades e representantes reconhecem a importância de orientar a população a respeito desses leitos disponíveis nos município vizinhos, mas alertam para a importância da prevenção e cuidados com a saúde.

"As pessoas da Serra estão muito doentes, isso é comprovado estatisticamente. Precisamos urgente de campanhas educativas de promoção a prevenção à saúde para que a população se cuide, invista na saúde e bem-estar”, ressaltou Baccin. A gerente ainda frisou da necessidade da integração da equipe para transferência de um paciente que necessita de cuidados prolongados. “Temos em Urubici toda a estrutura necessária para receber e reabilitar esse paciente, que ainda necessita de internação e que não precisa estar em Lages ocupando um leito de alta complexidade”, disse.
 
Diretor do hospital Nossa Senhora dos Prazeres, Fabio Lage reforçou que a entidade está com 100% dos leitos conveniados pelos SUS ocupados, mas trouxe uma boa notícia: a partir de 15 de agosto, possivelmente o Ministério da Saúde deverá habilitar doze leitos para a implantação de um Centro de Cuidado Integral de AVC. “Essa é uma conquista para a Serra Catarinense, que passa a contar com um centro de cuidados 24 horas, com equipe especializada no atendimento ao AVC”, falou.
 
Outro assunto abordado no encontro foi o atendimento prestado no Centro Especializado em Reabilitação (CER) II, junto à Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). Com uma equipe multidisciplinar, os atendimentos são prestados aos 18 municípios da região da Amures para pacientes com alguma deficiência que necessitam de reabilitação.
 
Para a presidente da Câmara Municipal, essa foi uma conversa muito positiva e esclarecedora. “Isso nos ajuda enquanto vereador a se aprofundar nas questões que envolvem a saúde do nosso município. A intenção desses debates é saber de que forma o Legislativo Lageano pode atuar e ajudar diante dos pedidos trazidos pela comunidade” expôs Aida. A vereadora também deixou uma questão para ser analisada e discutida que envolve a Central de Regulação e Leitos. “Precisamos ficar atentos quanto ao funcionamento da Central para buscar sanar qualquer deficiência que possa agilizar esse processo de internamento”, concluiu.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário