segunda-feira, 10 de julho de 2017

Cartão corporativo: Câmara pergunta se gastos são ou não são irregulares


 
Novamente o vereador Jair Junior (PSD) traz à tona na Câmara Municipal questionamentos sobre o cartão corporativo que a Prefeitura de Lages disponibiliza para secretários municipais e funcionários designados por estes. O referido dispositivo permite o custeio de despesas de alimentação, hospedagem e combustível em viagens realizadas a serviço da administração pública.
No entanto, muitas compras com o uso do cartão corporativo estão sendo feitas em farmácias, supermercados, panificadoras, restaurantes e outros estabelecimentos de Lages, gastos que não se justificam para Jair Junior, já que para ele as compras rotineiras do município devem ser feitas através de licitação. Tais despesas, inclusive, não constam do Portal da Transparência.
O pedido de informação 068/2017, aprovado na Câmara e encaminhado ao prefeito Antonio Ceron (PSD), indaga: o motivo dos gastos do cartão corporativo em Lages; se estes são irregulares ou não; caso positivo, se alguma providência será tomada; caso não o sejam, Jair pede a justificativa para cada um dos gastos; se é possível disponibilizar as despesas do referido cartão no Portal da Transparência; e, por fim, caso a administração entenda que os gastos são legais e justificados, se há possibilidade que seja feita licitações para as compras rotineiras do município.
 
 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário