terça-feira, 25 de julho de 2017

Citur de Lages atende turistas em dois locais


A infraestrutura do local oferece boa acomodação ao turista: sanitários (masc. e fem.), sala de TV, café, chimarrão e água e uma série de materiais informativos
 
Lages têm duas centrais de informações turísticas, localizadas no Centro da cidade e na BR 282, junto ao Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Nestes locais os turistas podem receber informações de Lages e região serrana e de outras regiões do Estado de Santa Catarina.
Na Central de Informações Turísticas (Citur) da BR-282, a cerca de dois quilômetros da sede do distrito de Índios, o atendimento é feito de segunda-feira a segunda-feira, das 9 horas às 18 horas. A infraestrutura do local oferece boa acomodação ao turista: sanitários (masc. e fem.), sala de TV, café, chimarrão e água e uma série de materiais informativos (folhetos, folders, revistas, guias específicos e mapas variados e em diversos formatos). Isso é tudo que o turista deseja, momentaneamente, para se orientar ou se acomodar, descansando um pouco das longas e muitas vezes cansativas viagens.
A Citur da BR 282 foi construída pela prefeitura de Lages e nela trabalham dois servidores públicos. “Esta central, em certas ocasiões, funciona até como apoio ao serviço da PRF. Isso acontece quando os agentes federais estão fora do posto em atendimento a ocorrências e chegam até nós viajantes informando sobre outros acidentes na rodovia e pedindo para informarmos os policiais”, fala o agente administrativo que atua naquela Citur, João Victor Machado.
Na área central de Lages, situada na rua Nereu Ramos, bem próximo ao calçadão da Praça João Costa, o atendimento se dá das 8 horas às 19 horas, de segunda-feira a sexta-feira, através de dois funcionários contratados pela prefeitura. Nesta, o turista igualmente poderá tomar um chimarrão e água e se preferir também tem café. Existem sanitários públicos em área anexa, constantemente mantidos, em perfeitas condições de higiene, por servidores da prefeitura.
Nestas centrais, a demanda de prestação de serviços é variada, aumentando o número de atendimento, consideravelmente, em determinados períodos do ano, como por exemplo, no inverno, quando de previsões antecipadas da ocorrência de neve, e também durante férias escolares e feriadões. “No verão, chegam aqui muitos turistas dos países do Cone Sul, a maioria deles argentinos, enquanto que no inverno os paulistas e turistas vindos do litoral de Santa Catarina são aqueles que param na Citur, em maior número”, disse João Victor.
“No início da semana passada, com os hotéis e pousadas de São Joaquim e Urupema completamente lotados, atendemos na Citur do centro da cidade, muitos turistas de São Paulo e Rio de Janeiro. Eles queriam informações sobre Turismo Rural, hotéis e pousadas”, informa o assistente, José Cardoso de Souza.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário