quarta-feira, 19 de julho de 2017

Município discute criação de projeto baseado na reutilização de materiais da construção civil


Reunião preliminar com o prefeito deu sustentação para que o projeto evolua rapidamente

A importância de se trabalhar estratégias, tais como reciclagem e reuso, reintegrando materiais e componentes em obras assistenciais, de forma solidária, foi discutida em reunião, na manhã desta terça-feira (18), na prefeitura. A ideia partiu da Secretaria de Assistência Social e Habitação, e foi compartilhada com outras áreas como Meio Ambiente, Obras, Desenvolvimento Econômico e Defesa Civil.

O projeto, ainda em fase de elaboração, deverá em curto prazo atender a grande demanda de famílias em vulnerabilidade social, com a junção de materiais de construção tais como tintas, portas, janelas, vasos sanitários, telhas, entre tantos outros que possam surgir em condições de reaproveitamento para o devido reuso, a partir de demolições ou reformas.

Neste momento, o objetivo será o de identificar os principais fatores que podem restringir ou favorecer o processo de reutilização. Ao final, consolidar a proposta com uma série de diretrizes, que variam em relação à natureza (técnica, econômica, legal e social), escala e facilidade de implementação, visando ampliar o reuso de elementos de edificações na área social.

O prefeito Antonio Ceron mostrou-se entusiasmado com a ideia e pediu para que o projeto evolua o mais rápido possível, e possa ser lançado e posto em prática. “É mais um programa social de nossa administração que poderá alcançar uma grande dimensão, de bastante trabalho, mas de excelente resultado”, enfatiza o prefeito.
Além disso, como se sabe, a indústria da construção é uma das maiores geradoras de resíduos e consumidora de recursos naturais. E, por esta razão, conforme adiantou o secretário de Assistência Social e Habitação, Samuel Ramos, já houve contato com o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), para a formalização da parceria. Ainda de acordo com Samuel, não se trata do lixo da construção, e sim da absorção de materiais em condições de reaproveitamento e de qualidade, que sirvam para a aplicação em outras construções. “Será um projeto de cunho solidário, com potencial de aproveitamento”, ressaltou Samue

Nenhum comentário:

Postar um comentário