sexta-feira, 27 de abril de 2018

Revisão do Plano Diretor de Lages chega a sua fase final


Revisão do Plano Diretor de Lages chega a sua fase final


O processo de revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Territorial de Lages (PDDT) chegou a sua etapa final na noite de quarta-feira, 25 de abril, com a realização da 3ª audiência pública promovida pela Câmara de Vereadores para debater o assunto. Ao todo foram 12 audiências, nove delas realizadas pela Prefeitura, onde a sociedade teve a oportunidade de questionar, tirar dúvidas e propor mudanças na revisão do Projeto de Lei Complementar 044/2017.
A conclusão das reuniões públicas vai desencadear o início de outro processo dentro do Legislativo. Será aberta aos vereadores a possibilidade de apresentação de emendas ao referido projeto, o qual já está em tramitação na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e não tem prazo determinado para leva-lo à votação plenária. “É importante à população lageana saber que a Câmara de Vereadores permanece a disposição para receber ideias e propostas da comunidade que contribuam para o desenvolvimento da Lages”, ressaltou o vereador Mauricio Batalha Machado (PPS).
Na última audiência realizada para discutir e garantir a participação popular no desenvolvimento do PDDT de Lages estiveram presentes várias pessoas da comunidade interessadas no tema, entidades de classe e autoridades municipais. Novas reivindicações sobre o processo foram apresentadas e entregues as autoridades presentes. Inclusive, um grupo de moradores do distrito de Santa Terezinha do Salto fez a entrega de um abaixo assinado com solicitações que visam fomentar o investimento e o desenvolvimento da região. “Estamos levando em consideração todos os assuntos discutidos nas audiências públicas, o que a população realmente quer, pois só quem vive na cidade sabe do que ela precisa”, disse o secretário municipal de Planejamento e Obras, Claiton Bortoluzzi.
Na ocasião, o secretário salientou que a intenção do Executivo Municipal é aprovar essa lei e, imediatamente, iniciar a discussão da próxima revisão. “Já temos a proposta autorizada pelo prefeito municipal, para que seja feito um convênio com as universidades locais. A proposta é que juntos possamos discutir o próximo Plano Diretor e, também, para que esses estabelecimentos de ensino, com apoio das entidades de classe e profissionais nos auxiliem e ajudem a montar o plano de mobilidade urbana, que tem a previsão de conclusão para o ano que vem”, falou Bortoluzzi.
Diretor da Secretaria de Planejamento (Seplan), Roberto Provezano expressou satisfação com a fase final da revisão do PDDT de Lages. “Todos os dias recebemos na secretaria visitas, telefonemas, ouvindo demandas e colaborações para que essa revisão aconteça da melhor forma possível em prol da cidade. Promover um planejamento de crescimento ordenado e com sustentabilidade para Lages, esse foi sempre o nosso objetivo maior”, inteirou.
Provezano informou também que das dez solicitações entregues na primeira audiência pública realizada nesta Casa, oito foram plenamente atendidas e as outras duas ainda precisam de um pouco mais de estudo. “O nosso plano precisa passar por uma releitura mais significativa para que possamos colocar ele numa condição de cidade moderna, sustentável e planejada, não apenas para os próximos 100 anos, por exemplo. Nós vamos trabalhar pensando numa cidade do presente, mas com olhar no futuro. Afinal de contas, estamos aqui hoje e queremos viver bem”, concluiu.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Deputada Carmem preocupada com o Estatuto do Idoso


Carmen Zanotto presidirá subcomissão que debaterá mudanças no Estatuto do Idoso


A deputada federal Carmen Zanotto (PPS-SC) presidirá a subcomissão especial da Câmara para debater alterações no Estatuto do Idoso, que completa 15 este ano. A iniciativa foi aprovada pela Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa na semana passada.
O colegiado terá um prazo de sete meses para apresentar parecer com as possíveis mudanças no estatuto.
Autora da proposta, Carmen Zanotto diz que a criação do Estatuto do Idoso foi importante para colocar na pauta da sociedade as demandas específicas da parcela da população com mais de 60 anos, mas depois de uma década e meia precisa ser atualizado.
“Com o estatuto, houve o reconhecimento de direitos e novas determinações no atendimento dos maiores de 60 anos, mas, agora, ao completar 15 anos, é preciso se fazer um balanço porque, na nossa avaliação, restam muitos desafios que precisam ser enfrentados. Um deles, é colocar em prática políticas públicas voltadas para essa faixa etária, que ainda é muito desprotegida”, analisou a parlamentar.
Na avaliação da parlamentar, os idosos brasileiros ainda são muito desprotegidos.
A deputada Flávia Morais (PDT-GO) será a relatora subcomissão especial, que poderá ser instalada no próximo dia 15 de maio.

Grupo de estagiários da Uniplac realiza evento na Apae/Lages



Os acadêmicos do curso de Fisioterapia da Uniplac realizaram na última quarta-feira, 25, um jogo de Futsal amistoso. A partida envolveu as equipes de Fisioterapia Uniplac (Grupo D) e da Apae/Lages. A professora Dayane Vieira em parceria com o Educador Físico da Apae, Fabricio Mattos, que atualmente trabalha com 40 alunos no Futsal, ajudaram a realizar essa ação.
Segundo a professora Dayane Vieira os alunos apaeanos amam o esporte e conhecem o trabalho das Leoas, tendo uma admiração especial pela atleta Amandinha, a melhor do mundo. “Acho importante essa divulgação, pelo trabalho humanizado, bem como a inserção da Fisioterapia neste espaço, onde os Apaeanos tanto amam nossa atuação”.


Balcão Cidadão renova condições de cidadania a religiosas da terceira idade no Lar Perpétuo Socorro



“Nós fomos atrás do Balcão Cidadão. O serviço vindo até nós aqui é claro que ajuda, principalmente nos períodos anuais de prova de vida nas agências bancárias por causa das aposentadorias delas (...)” - Claudete Anastacia Smaga

Na medida em que os anos passam e a idade avança, são inevitáveis as limitações físicas e psíquicas consideradas naturais pelas quais o ser humano passa. Mas a longevidade traz consigo também privilégios, como boas histórias para contar e a experiência dividida com a juventude. Contudo, as dificuldades fazem com que até hábitos simples do dia a dia sejam um desafio a se superar. Imagine então sair de casa para ir ao centro da cidade cumprir o trâmite para ter um novo documento pessoal. Parece fácil, mas não é. As dores físicas, o esquecimento ou a eventual falta de alguém para ajudar podem atrapalhar.
Ao vivenciar esta experiência todos os dias com seu público, o Balcão Cidadão, serviço público do Município no encaminhamento para emissão de carteiras de identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e carteira de trabalho, tem sua estrutura condensada levada a locais onde existem pessoas com problemas de locomoção, acamadas, doentes ou com deficiência. Hospitais, asilos e presídios também são foco de suas visitas.
O Lar Nossa Senhora Perpétuo Socorro, situado no bairro Várzea, recebeu a equipe do Balcão Cidadão na manhã desta quinta-feira (26 de abril), onde estão acolhidas 20 mulheres religiosas da Congregação das Irmãs da Divina Providência, da Província da Santíssima Trindade, com idade entre 65 e 98 anos, parte dependente de cadeira de rodas e andador. Elas puderam adiantar a renovação de seus documentos dentro do próprio local de vivência.
Foram preenchidos dados em formulário específico, recolhidas as impressões digitais e registradas as fotos 3X4 num estúdio improvisado pelo Balcão Cidadão. Tudo neste compacto de serviços. Os documentos ficarão prontos dentro de 15 a 20 dias. O Balcão se responsabilizou em providenciar a entrega no Lar.
A diretora do Balcão Cidadão, Adriana Dolberth, observa as condições dos documentos. “A recomendação é de o cidadão brasileiro trocar sua carteira de identidade a cada dez anos, pois muitas pessoas já estão em idade adulta e no RG tem ainda sua foto de criança. No caso das religiosas, a renovação é salutar devido ao maior tempo de uso, ou existência de rasuras e problemas por conta de ter molhado ou rasgado a cédula. É uma garantia de direitos, até para poder receber um atendimento médico ou hospitalar fora daqui se necessário. Gratificante poder ajudá-las, com praticidade e comodidade a estas cidadãs. É nosso papel social, um trabalho produtivo, além de conhecermos o funcionamento da Casa.”
Natural de Papanduva, a irmã Claudete Anastacia Smaga coordena a Casa em Lages há nove anos e acompanhou toda a movimentação, auxiliando na organização para que todas fossem bem atendidas. “Nós fomos atrás do Balcão Cidadão. O serviço vindo até nós aqui é claro que ajuda, principalmente nos períodos anuais de prova de vida nas agências bancárias por causa das aposentadorias delas. Há uma exigência que a documentação esteja nova, em dia. Agora estarão todas com RG novo”, reitera a coordenadora.

Carteira de identidade nova aos 91 anos de idade

Ainda na adolescência, aos 14 anos de idade, a filha de agricultores, Antonia Bússolo, decidiu renunciar a vida comum em sociedade e optar em se recolher em um convento, seguindo a carreira religiosa, e viajou de Orleans, sua cidade natal, para Florianópolis, se preparar para a carreira a partir da designação de noviça. De lá para cá se passaram 72 anos depois de ela oficialmente se tornar freira. Hoje Antonia está com 91 anos. Sua trajetória também é marcada por ter sido professora formada em história e diretora de escola por um longo tempo. Já passou por conventos em outras cidades de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio Grande do Norte, sempre no processo de evangelização.
Há quatro anos acolhida no Lar Perpétuo Socorro, ela estava atenta aos atendimentos das colegas nesta quinta. “Eu acho maravilhoso virem aqui nos auxiliar.” Por sua vez, há mais de 15 anos residindo no Lar, Leonides Helena Buchmann, 86 anos, natural de Gaspar, em poucos dias terá seu novo documento em mãos. “É legal. Eu gostei”, resume a idosa, que ainda jovem assumiu os compromissos da castidade, da obediência e da pobreza por intermédio de votos, participando de obras de caridade e educação, entre outros tipos de apostolado.

O Lar

Na ampla estrutura de dois andares numa região tranquila e de ar puro no Várzea, é disponibilizada uma série de atendimentos às acolhidas, por cerca de 30 profissionais, entre médico geriatra, fisioterapeuta, acupunturista, nutricionista, educador físico, enfermeira, técnica em enfermagem, cuidadoras, cozinheira, auxiliar de serviços gerais, e os serviços de jardineiro e motorista. A cada noite há dois platonistas no Lar Perpétuo Socorro. Os gastos de manutenção e pagamento de funcionários são bancados pela própria Congregação católica e pelas aposentadorias das freiras. Do lado de fora há um terreno grande e arborizado.
Os cômodos da Casa são divididos em dormitórios, banheiros, salas administrativas, cozinha, refeitório, além de áreas anexas. São feitas refeições de café da manhã, lanche da manhã com vitamina, almoço, café da tarde, jantar e lanche com vitamina à noite e administração de medicamentos antes de dormir. Geralmente, as religiosas se recolhem por volta das 18h30min.
A maioria das irmãs é natural de cidades de Santa Catarina, mas o Lar acolhe também mulheres de outros Estados. Entre as atividades corriqueiras está a fisioterapia individual e coletiva, além de retiro e orações na capela interna onde estão, no sacrário, as imagens de Nossa Senhora Perpétuo Socorro, Nossa Senhora Aparecida e São José, bem como lazer na sala de estar com televisão. As missas são diárias, com exceção dos sábados. Às segundas acontecem às 7h, aos domingos às 8h e nos demais dias às 7h30min. Os padres celebrantes são variáveis. As visitas de familiares ao Lar são liberadas em qualquer dia da semana e horário, prevalecendo o bom senso à rotina das religiosas.
O Lar existe há 111 anos, sendo que a sede da Congregação está localizada em Curitiba. Com o passar do tempo, a Casa se tornou grande demais para comportar a baixa quantidade de acolhidas. Então, cinco anos atrás se decidiu construir uma nova estrutura em Curitiba onde está edificada a Casa matriz, a provincial. Consequentemente, as religiosas deverão se mudar para o Paraná ainda no meio deste ano. O prédio do bairro Várzea está à venda. O número de contato do Lar Nossa Senhora Perpétuo Socorro é 3223-1356.

O Balcão de todos

Por dia são prestados cerca de 300 atendimentos na sede do Balcão Cidadão, ao lado da Biblioteca Pública Carlos Dorval Macedo, no Parque Jonas Ramos (Tanque), entre solicitações de 1ª e 2ª via de carteira de identidade/CPF, carteira de trabalho, solicitação de certidão (nascimento, casamento, ou com averbações) junto ao Cartório de Registro Civil, além de servir como central de documentos perdidos e elaboração de currículos. Funciona de segunda a sexta, das 8h ao meio-dia e das 14h às 18h. Contato: 3225-1906.
Fotos: Toninho Vieira


Moradores do loteamento Bom Jesus II apresentam projeto para criação da Praça das Castanheiras



A ideia é transformar uma área que possui cerca de dez metros quadrados, localizada no bairro Ipiranga, e que pertence ao Município, em um grande parque público

Uma ideia que beneficie muitas pessoas e um projeto possível de executar. Na prefeitura de Lages as propostas apresentadas pela comunidade têm vez e voz. Na manhã desta quinta-feira (26 de abril), a implantação de uma praça no loteamento Bom Jesus II, no bairro Ipiranga, foi uma das pautas da agenda do prefeito Antonio Ceron. Um projeto paisagístico para a criação da Praça das Castanheiras, elaborado pela própria comunidade, foi apresentado por um grupo de moradores ao prefeito e aos secretários de Planejamento e Obras, Claiton Bortoluzzi, e de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô.
A ideia é transformar uma área que possui cerca de dez metros quadrados, localizada no bairro Ipiranga, e que pertence ao Município, em um grande parque público. “Nossa projeto está pautado no conceito de sustentabilidade. Queremos criar um espaço que possibilite lazer e atividades saudáveis, como caminhadas e prática de esportes”, explicou Kareen Cristina Zanela Diener, responsável pela elaboração do projeto paisagístico do projeto. “Hoje as crianças brincam no meio da rua e disputam espaço com os carros”, completou o morador Alexandre dos Santos Martins. Além do projeto paisagístico, o grupo também produziu um vídeo para apresentar o conceito do espaço que também prevê ilhas flutuantes, com plantas de filtragem biodinâmica, para recomposição do curso da água.
“A ideia é excelente. Precisamos de mais envolvimento das pessoas”, elogiou o prefeito Ceron ao final do encontro, solicitando o levantamento da documentação da área para o início dos trabalhos.

Dia Internacional da Dança privilegia talentos de iniciativas lageanas


Primeira noite no Marajoara apresentou grupos de dança de toda a cidade. Evento continua na noite desta quinta-feira (26), com a mostra dos cursos da Escola de Artes da Fundação Cultural de Lages (FCL)

As comemorações pelo Dia Internacional da Dança em Lages iniciaram nesta quarta-feira (25 de abril) no Teatro Municipal Marajoara. A Escola de Artes Elionir Camargo Martins, da Fundação Cultural de Lages, assim como em 2017, é a responsável pela organização e execução do evento, que neste ano ocupa duas noites de apresentações de dança.
Escolas, academias e Centros de Tradições Gaúchas (CTGs) foram os protagonistas da quarta-feira. Foram 19 apresentações que contemplaram balé, street dance, jazz e as danças tradicionalistas gauchescas. Uma das novidades neste ano foi a apresentação do grupo de danças da Apae de Lages com a coordenação do professor Salésio Padilha.
Segundo o superintendente da FCL, Giba Ronconi, o aumento da procura pelos cursos de danças em Lages é notória. “Não só na Escola de Artes percebemos a intensa procura pelos cursos de dança particularmente. Em toda a cidade, nas academias, centros de danças, CTGs, instituições filantrópicas, notamos essa arte crescer e gerar novos valores. Por isso, através da Escola destinamos uma noite exclusiva para os grupos da cidade”, comenta.
Ao formalizar a abertura do evento, e representando o prefeito Antonio Ceron, o vice-prefeito Juliano Polese ressaltou a importância das escolas de dança da cidade e também o trabalho desenvolvido pela prefeitura e os projetos da Fundação Cultural através da Escola de Artes. ”Já no ano passado vimos o incremento das artes com o Projeto Lages Melhor, o aumento de alunos na Escola de Artes e o trabalho desenvolvido pelos demais cursos na cidade. Isso só melhora a qualidade de vida das crianças e suas famílias”, disse.

Apresentaram-se nesta quarta-feira no Marajoara:
Movere Centro de Danças, Academia Magistral, Academia Liz Velho, Academia Flex, CAF Garrão de Potro, CTG Anita Garibaldi, CTG Planalto Lageano, CTG Barbicacho Colorado, Sesc, Karen Kriss, Dançar Passarela, Caic Irmã Dulce - Projeto Lages Melhor, Projeto Ritmos, Cia Juliana Paleo, Colégio Santa Rosa, Colégio Bom Jesus, Barbicacho Dança Show, Apae e Grupo de Dança Grazzi Branco.

Quinta-feira com apresentações das turmas da Escola de Artes

A vez dos cursos de danças da Escola de Artes será nesta noite de quinta-feira (26) no Marajoara. As atividades iniciam às 20h com entrada franca. As instrutoras Areta Silva Campos, Diane Caroline Araujo de Souza e Marília dos Santos coordenam as turmas de balé e street dance. Serão 19 coreografias com alunos e alunas com idades entre quatro e 20 anos.
Para o diretor da Escola de Artes Elionir Camargo Martins, Salésio Padilha, as apresentações no Marajoara não ficam restritas somente à homenagem ao Dia da Dança. “Mostramos nosso trabalho para a comunidade, mas uma das intenções é motivar ainda mais que as pessoas pratiquem arte e cultura. Nossa cidade tem o privilégio de contar com muitas escolas e centros de dança e ótimos profissionais. Quem acompanhar as apresentações dos alunos da Escola de Artes verá que estamos realizando um grande trabalho”, comenta.

Serviço
O quê?  Dia Internacional da Dança - Parte II - Cursos da Escola de Artes
Onde? Teatro Municipal Marajoara
Quando? Dia 26, quinta-feira, 20h
Ingressos? Entrada franca
Fotos: Fabrício Furtado
 
 


Solenidade da Câmara de Lages vai reverenciar o Bethel 16



Uma sessão solene do Poder Legislativo Lageano vai agraciar com uma placa comemorativa e um diploma de honra ao mérito à organização Bethel 16 Lages – Filhas de Jó pelos 16 anos de atividades no município. 

Proposta pela vereadora Aida Hoffer (PSD) no projeto de decreto legislativo 001/2018, a solenidade acontece no dia 26 de abril, a partir das 19h, no Plenário Nereu Ramos da Câmara.

Mais sobre o Bethel 16 – Lages

O Bethel 16 é uma organização sem fins lucrativos, de caráter cultural, educativo e filantrópico, declarada de utilidade pública pela Câmara de Lages em 2011. Instalada no município no dia 27 de abril de 2002, é regida pelos estatutos e legislação específica da Ordem das Filhas de Jó Internacional e tem o apoio das lojas maçônicas de Lages e São Joaquim.

Reúne a juventude feminina (entre 10 e 20 anos) criteriosamente selecionada para o crescimento moral, espiritual e de liderança. Reforça o amor à família e à pátria, além de desenvolver diversas atividades filantrópicas em vários segmentos da sociedade como creches, asilos, escolas especiais e comunidades carentes.

Os trabalhos são acompanhados por um grupo de adultos que formam o Conselho Guardião, cuja finalidade é coordenar, orientar e supervisionar para que as atividades sejam realizadas com ordem, segurança e objetividade. A coordenação geral é feita por Andreia Strasser e Marcos Silva.



quarta-feira, 25 de abril de 2018

Gestores do Órion Parque relatam suas atividades aos empresários da ACIL


Prestes a completar dois anos de atividades, o presidente do Instituto Órion, Valmir Tortelli, e o CEO, Claiton Camargo, participaram da reunião da diretoria da Associação Empresarial de Lages (ACIL) realizada no dia 23 de abril, ocasião em relataram as principais atividades do Órion Parque Tecnológico no período. O CEO explicou que os maiores desafios do Órion Parque são apoiar projetos e novas ideias, fomentar o empreendedorismo, incentivar a inovação na região e apoiar o desenvolvimento endógeno.
O Órion Parque Tecnológico foi o primeiro, de 15 Centros de Inovação de Santa Catarina, a ser inaugurado e atua em quatro eixos: criação, atração e desenvolvimento de novos empreendimentos; fomento e qualificação de capital humano para empreendedorismo, inovação e competitividade empresarial; desenvolvimento de projetos de cooperação tecnológica com instituições de ensino e empresas e aperfeiçoamento da gestão institucional e promoção do centro de inovação e do Órion Parque.
Segundo Camargo, o principal resultado apresentado pelo Órion Parque foi a aprovação de 11 projetos no Sinapse da Inovação, um programa de incentivo ao empreendedorismo inovador que oferece recursos financeiros, capacitações e suporte para transformar ideias inovadoras em empreendimentos de sucesso. O Órion também oferece assessoria e mentoria nas áreas jurídica, contábil, propriedade intelectual, planejamento digital, gestão estratégica e gestão empresarial.
Órion em números
Atualmente, o Órion Parque possui 9 empresas incubadas, 13 virtuais, 3 âncoras e 2 empresas com projetos inovadores. Já foram realizados mais de 240 eventos no Centro de Inovação.
Conta também com o Gênesis, um núcleo de projetos que monitoram fontes de financiamentos como Finep, Badesc, BNDES, Fapesc, Sebrae, BRDE Inova, entre outras, e auxiliem as empresas que possuem ideias inovadoras, a colocar no papel seus projetos para concorrer aos editais destas instituições que estejam abertos.


Bancada Feminina encaminha ações debatidas em Seminários Regionais “Pelo fim da violência doméstica contra a mulher”


Audiências com o governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, e com as secretarias estaduais da Saúde, da Educação e da Segurança Pública estão sendo encaminhadas pela coordenadora da Bancada Feminina da Assembleia Legislativa, deputada estadual Luciane Carminatti, para pautar as demandas  que são tarefa do Executivo e foram levantadas nos seminários regionais “Pelo fim da violência doméstica contra a mulher”. Os 12 grandes encontros foram realizados entre agosto de 2017 e março de 2018, em todas as regiões do Estado.
“Percorremos todo o Estado ouvindo as mulheres de Santa Catarina, coletivos, profissionais que atuam nas questões ligadas à violência contra a mulher. Assinamos o Pacto Estadual Maria da Penha, resultado do acúmulo de todo o debate e construído em conjunto com o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim/SC). Agora vamos trabalhar intensamente nos encaminhamentos para que o pacto seja efetivamente colocado em prática”, aponta Luciane.
Assinaram o Pacto Estadual Maria da Penha, em 7 de março, a Bancada Feminina, Cedim/SC, Defensoria Pública de SC, Federação Catarinense de Municípios, Ministério Público de SC e Tribunal de Justiça de SC. “Precisamos sensibilizar e cobrar do governo do Estado o compromisso com o Pacto”, enfatiza a deputada, ao lembrar que o governo não compareceu para a assinatura do documento. Entre as pautas urgentes apontadas nos seminários estão o aumento de delegacias especializadas no atendimento à mulher vítima de violência e também das casas-abrigo.
Incentivo à organização dos Conselhos Municipais de Direitos da Mulher
Outro desdobramento importante dos seminários foram as mais de 10 mil cartilhas distribuídas em todo o Estado com o passo a passo para a organização dos Conselhos Municipais de Direitos da Mulher.  “Empoderar as mulheres em seus municípios para que cobrem dos poderes locais as políticas públicas para a área é essencial’, diz Luciane. Atualmente os Conselhos estão presentes em pouco mais de 10% dos municípios catarinenses.
Seminários reuniram cerca de duas mil pessoas
A rodada de seminários que percorreu o Estado passou por Guarujá do Sul, Iporã do Oeste, Chapecó, Blumenau, Campos Novos, Ipuaçu, Florianópolis, Caçador, Lages, Mafra, Orleans e Ipumirim.  Mais de duas mil pessoas participaram diretamente dos seminários e receberam certificado da Escola do Legislativo catarinense.


-- 


Campanha de doação para os Fundos Especiais da Assistência Social terminam na próxima segunda-feira

Recursos são destinados a projetos em benefício da comunidade em situação de extrema necessidade

O diretor de Controle e Gestão de Fundos Especiais da Secretaria de Assistência Social e Habitação, Valdir Gobbi, salienta que os profissionais contabilistas e comunidade em geral terão até a próxima segunda-feira, 30 de abril, para fazer doação para os Fundos Especiais de Assistência Social através da dedução do Imposto de Renda devido, tanto para pessoas físicas, como para as jurídicas.
O percentual para as doações das pessoas físicas é de 3% e 1% (Fundo da Infância e Adolescência e da Pessoa Idosa - FIA) do imposto devido, calculado diretamente na declaração. Já para as pessoas jurídicas, a doação poderá ser de 1%. “Nossa intenção é que os contadores possam informar seus clientes sobre esta possibilidade de se favorecer pelos incentivos fiscais previstos em Lei, deixando na nossa cidade o percentual descontado através do valor doado”, explica o secretário municipal da Assistência Social e Habitação, Samuel Ramos.
Após receber as doações, os Conselhos Municipais de Direitos estabelecem quais as prioridades a serem executadas no exercício. Através de Edital de Chamamento Público convidam as entidades a apresentarem projetos em benefício da comunidade em situação de extrema necessidade. “Na condição de cidadão, fale com o seu contador, manifestando a sua vontade em participar. No ato do depósito identifique o fundo de destino, o nome, CPF ou CNPJ do depositante”, explica Valdir Gobbi.

Confira os números das contas bancárias para as doações:

FUNDO Comid - IDOSO - CNPJ. 20.638.289/0001-86
BANCO DO BRASIL - AG. 307-7 CC. 60.005-9 - Comid

FUNDO FIA - CNPJ - 18.982.039/0001-17
BANCODO BRASIL - AG. 307-7 - CC. 55.437-5 - CMDCA
BANCO ITAÚ - AG. 0216 - CC. 44.090-9 - CMDCA

Mais informações sobre as doações através do telefone 3226 3934.
Foto Valdir Gobbi: Daniel Costa
Imagem Arte: Divulgação




terça-feira, 24 de abril de 2018

Havan vai instalar segunda loja em Lages



Luciano Hang anuncia oficialmente a chegada da segunda loja da Havan em Lages

No último trimestre a empresa apresentou crescimento de 55%
Um dos negócios comerciais mais expoentes do Brasil, com ascensão considerada rápida e progressiva, a Havan edificará sua segunda unidade em Lages, maior município da Serra Catarinense, ainda em 2018. O anúncio oficializado pelo próprio diretor presidente da rede, Luciano Hang, acompanhado do diretor administrativo, Nilton Hang, em encontro na manhã desta terça-feira (24 de abril) na Fundação Cultural de Lages (FCL). Estiveram presentes o prefeito Antonio Ceron, o vice Juliano Polese, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Marcos Tortelli, presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio, Elói Bassin, além de outras autoridades, secretários municipais, vereadores e imprensa. Em seu pronunciamento, Luciano Hang, proferiu palavras de sucesso e de visão mercadológica, a sustentação de seus empreendimentos, além de um conjunto de atributos econômicos e sociais.
A segunda loja da cidade, com sete mil metros quadrados, será construída à margem da BR-282, junto á rótula de acesso ao Lages Garden Shopping. As obras da loja regional com investimentos privados na ordem de R$ 30 milhões devem iniciar logo e ser inaugurada no segundo semestre deste ano. A construção deve durar em torno de 120 dias. Serão gerados diretamente 200 postos de trabalho. Esta será um modelo denominado Parada Havan, ponto de parada estratégico aos moradores de Lages e região, e aos visitantes em deslocamento do Oeste, litoral, Rio Grande do Sul e Argentina. Serão gerados até 200 empregos.
A megaloja térrea será dotada de estrutura moderna, característica de todos os empreendimentos da Havan, área de alimentação, sanitários e amplo estacionamento, funcionando como um centro de turismo, compras, lazer e serviços, com traços arquitetônicos da Casa Branca nos Estados Unidos (EUA) no estilo de fachada e uma réplica gigante da Estátua da Liberdade.
Números
No último trimestre a empresa apresentou crescimento de 55%. Em 2017 a Havan faturou R$ 5 bilhões, sendo que a projeção para este ano é de R$ 7 bilhões e R$ 10 bilhões para 2019. “Eu tenho um carinho muito especial por Lages, cidade com uma boa resposta as nossas campanhas, eventos e ações sociais. Eu sempre participo das festas que nós patrocinamos aqui. Todas as noites vejo o faturamento de todas as 109 lojas e fico feliz com o que noto em Lages. Os números são ótimos e nos estimulam à superação. Estamos em uma época muito boa, bem diferente de 2015, no início da crise econômica”, ressalta Hang, salientando que, “viemos para uma cidade sempre para somar, nunca para dividir. Eu sou muito bom em matemática e reconheço o potencial de Lages que nem mesmo quem vive aqui conhece ainda. Acreditem na cidade de vocês.”
O prefeito Ceron se mostrou grato ao investimento. “Neste momento e que todos aspiramos crescimento. A fórmula é simples: acordar cedo, trabalhar e dormir tarde. Vamos propagar mensagens positivas sobre nossa cidade, cada um fazer a sua parte.”
Hang lembrou que a empresa busca por cidades onde a morosidade da burocracia seja brevemente vencida. “Onde o Poder Público se una a nós em favor de sua gente e de seu desenvolvimento. Outra análise é aumento de impostos, que diminui a capacidade de investimento e eleva o empobrecimento do país. Não podemos desanimar. O concorrente anda para frente e nós não podemos nos acomodar. Lages terá a mais bela loja Havan do Brasil.”  
Juliano Polese enfatiza: “A Havan foi parceira de Lages na 57ª edição dos Jogos Abertos num trabalho social de entrega de cinco mil bolas a alunos em Lages e região, além da Festa Nacional do Pinhão. O Luciano é como a prefeitura, olha para frente sem esquecer do passado. É exemplo de estilo de vida e negócios.”
A atual unidade, situada na Rua Correia Pinto, Centro, inaugurada em 2008, ocupa o 10º lugar em faturamento entre as 109 lojas espalhadas pelo Brasil. Em 2017 se chegou ao marco de 100 megalojas Havan no Brasil, a 100ª filial foi inaugurada em Rio Branco, capital do Acre. Cada colaborador da Havan em Lages recebe de R$ 6 a R$ 7 mil por ano a mais, segundo Hang. “É um contrato para que se cresça cada vez mais e, sobretudo, sermos uma empresa cada vez mais amada.”
Relatos de autoridades
Secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Hoeller de Souza: “Este é um grande presente para a nossa cidade. Nós lageanos somos sócios das coisas que nos fazem bem. Assim é com a Havan”.
Marcos Tortelli (CDL): “Precisamos de mais empresários igual ao Luciano, que acreditam no desenvolvimento do município. Temos de ver algo a mais nos momentos de dificuldade. A CDL agradece por mais este investimento.”
Elói Bassin (Sindicato dos Trabalhadores no Comércio): “Quando a Havan se instalou em Lages, firmamos um dos melhores acordos de Santa Catarina. É um compromisso feito há dez anos com bom salário e distribuição de lucros no final do ano aos colaboradores.”
Em 2018, 15 mil colaboradores indiretos e mais 75 mil indiretos
A unidade lageana da Havan, a mais completa loja de departamentos do Brasil, segue o plano de expansão da empresa, prevendo 200 megalojas até 2022 com 25 mil colaboradores diretos e 100 mil indiretos, contemplando novos Estados e novas cidades, com crescimento acima da média. Para 2018, a Havan chegará e ampliará a presença nas seguintes cidades: Florianópolis, Joinville, Palhoça, Itajaí, Balneário Camboriú, Lages e Gaspar em Santa Catarina, Vilhena (RO), Vitória da Conquista (BA), Campinas e Mogi Mirim (SP).
A Havan oferece aos clientes um mix de produtos formado por mais de 100 mil itens nacionais e importados nas linhas de utilidades domésticas, vestuário, decoração, cama, mesa, banho, brinquedos, eletrodomésticos, eletrônicos e jardinagem. Em Santa Catarina, a rede tem em operação mais de 30 lojas, localizadas em todas as regiões.
A Havan tem 32 anos de atuação e iniciou em Brusque, na comercialização de tecidos importados e artigos de baixo valor agregado. Hoje são 109 lojas em 15 Estados (SC, PR, SP, MT, MS, GO, BA, PE, ES, AC, RJ, RO, TO, PA e MG).
Atualmente possui 12 mil colaboradores diretos e mais 60 mil indiretos, com previsão de se chegar a 15 mil diretos e 75 mil indiretos em 2018. São mais de um milhão e cem mil metros quadrados construídos.
O nome e marca Havan surgiu da junção de Hang e Varnderlei, antigo sócio de Luciano. Em 1999, Hang percebeu os rumos da economia com a desvalorização cambial e definiu uma nova vocação para a Havan, que a partir de então ingressava no segmento de lojas de departamentos.
Hoje o Grupo Havan, liderado por Luciano, contempla além das lojas outros empreendimentos no Sul do Brasil, nos segmentos de geração de energia elétrica, postos de combustível, factoring, hotelaria, entre outros.
Um empreendedor e uma marca premiados
O empresário coleciona premiações. Luciano Hang recebeu o Top Turismo ADVB/SC em 2008 e 2010, em reconhecimento aos projetos Castelo Havan e Natal Luz Havan. O Prêmio Conceito Varejista foi obtido nos anos de 2008 a 2013 consecutivamente, conferido pelo Sindilojas Blumenau.
Da mesma entidade, em 2008, Hang recebeu a menção Empresário 2008 e pela FCDL/SC foi agraciado em 2009 com o Mérito Lojista Catarinense na categoria Empreendedorismo. Dois anos depois, para coroar sua trajetória de sucesso, Luciano Hang foi eleito Personalidade de Vendas ADBV/SC 2011.
No ano seguinte, recebeu o Prêmio Fórum de Líderes Empresariais. Em 2013 foi o Empresário Destaque no Comércio no Prêmio Top of Mind e em 2014 chegou ao ranking dos 100 Líderes de Melhor Reputação no Brasil pela consultoria Merco, publicado pela Revista Exame. Recebeu, ainda, o Prêmio Empreendedor José Paschoal Baggio (2014), concedido pelo Jornal Correio Lageano, como destaque no ICMS adicionado.
A Havan também recebeu diversas vezes premiações como o Top of Mind e o Prêmio Impar. Em 2012 conquistou o Mérito Lojista Nacional na categoria Marketing pela CNDL. Conquistou o IV Prêmio Ranking dos 100 Maiores Contribuintes de ICMS do Paraná 2012/2013, pela Fecomércio Paraná e Diário da Indústria e Comércio.
Em 2014 atingiu o ranking dos 35 Maiores Varejistas do Brasil pela Revista Exame e Ibevar, e a Comenda Ordem da Estrela da Solidariedade Italiana, concedida pelo governo Italiano. Dois anos após, a marca recebeu mais uma vez o Prêmio ADVB Top de Marketing através da campanha Quem é o Dono da Havan. A divulgação tornou Luciano Hang personalidade do ano.

Hospital Nossa Senhora dos Prazeres receberá nova ala de UTI em Lages


Nova ala de UTI será construída no Hospital Nossa dos Prazeres

Os novos leitos serão destinados aos pacientes dos procedimentos e cirurgias cardíacas
Nesta segunda-feira (23 de Abril), o prefeito Antonio Ceron, o vice Juliano Polese e a secretária de Saúde Odila Waldrich, participaram da assinatura do termo de compromisso para construção e implantação da nova ala de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. O ato, prestigiado por inúmeras autoridades e representantes de entidades do município, foi realizado no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e também marcou a oficialização da habilitação dos serviços de alta complexidade em cardiologia.  “Duas grandes e importantes conquistas para a região serrana, pois poderemos oferecer um serviço de altíssima qualidade a todos”, afirmou o prefeito Ceron destacando o empenho da deputada federal Carmen Zanotto na articulação dos encaminhamentos junto ao Ministério da Saúde.
Inaugurado em 1915, o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, um dos maiores da região serrana, com uma abrangência de 500 mil habitantes, que já era referência no atendimento em traumatologia, se tornou no final de 2017, um Centro de Atendimento de Urgência para pacientes acometidas por Acidente Vascular Cerebral (AVC) e também foi habilitado para os serviços de cardiologia. “Em dezembro realizamos a primeira cirurgia cardíaca para provar que era possível fazer em Lages. A segunda parte do desafio é saber que teremos obstáculos. Entretanto, com respeito, esforço e responsabilidade vamos superar os desafios sem abrir concessões de qualidade nos serviços ofertados”, afirmou emocionado, Djalma Faraco, cirurgião cardíaco e responsável técnico pela cirurgia cardiovascular via Sistema Único de Saúde (SUS), do HNSP.
Para a realização dos procedimentos cardíacos, o governo federal irá repassar anualmente R$ 3.245.474,20. Além disso, também foi autorizado e já está na conta da Secretaria de Saúde do Estado, cerca de R$7mi para a construção da nova ala da UTI, para a implantação de leitos para auxiliar na nova demanda de cirurgias. “Todos esses processos contribuem para a regionalização da saúde. Estamos trabalhando para que as pessoas sejam atendidas na região em que moram”, destacou Acélio Casagrande, secretário estadual de Saúde, durante a assinatura do termo de compromisso de construção da nova ala do hospital.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Realeza do Pinhão divulga festa em Floripa


Festa Nacional do Pinhão é divulgada no maior festival de música do Bra
sil 

Realeza e o famoso casal de gralhas azuis divulgam Festa do Pinhão, Recanto Aracy Paim e as Sapecadas da Serra Catarinense e da Canção Nativa no Festival Villa Mix, em Florianópolis 
A primeira viagem oficial de divulgação da 30ª Festa Nacional do Pinhão com a rainha Andressa Bordignon e as princesas Ellen Waltrick e Caroline Cecatto aconteceu neste sábado (21 de abril), a Florianópolis, durante o Villa Mix, o maior festival de música do Brasil. Desta vez, a realeza teve a companhia das icônicas gralhas azuis para divulgar não somente a 30ª edição da Festa do Pinhão, mas também as atividades do Recanto do Pinhão Aracy Paim e das Sapecadas da Canção Nativa e da Serra Catarinense.
O Festival Villa Mix, que teve atrações como o DJ Alok, Mateus e Kauan, e Jorge e Mateus, alguns dos maiores nomes da atualidade, foi realizado no Centro de Eventos Governador Luiz Henrique da Silveira. Para a rainha Andressa, a presença em eventos fora de Lages é importante não apenas para divulgar a Festa. “Nossa ideia é também valorizar as demais atrações. Ressaltar as Sapecadas e o Recanto do Pinhão Aracy Paim, nos permite mostrar que Lages pode oferecer possibilidades de entretenimento por toda a nossa cidade. Como a Festa Nacional do Pinhão está trabalhando com o tema ‘Origens’, é muito importante também para as pessoas que nos visitam conhecer a verdadeira história da Festa”, opina.
Nos próximos dias a agenda da rainha e princesas estará voltada para as visitas em entidades filantrópicas, auxiliando-as na propagação das ações de comunicação das suas campanhas. Para o superintendente da Fundação Cultural de Lages, Giba Ronconi, a participação da realeza e das gralhas tem outro fator importante. ”A Festa do Pinhão tem muitos objetivos que vão além do lazer. O turismo movimenta muito a economia na nossa cidade e auxilia nosso trabalhador a ter mais fontes de recursos, e isso se estende também para o Recanto do Pinhão, em que nossas entidades podem complementar mais renda para os seus projetos”, comenta.

Dia Internacional da Dança será comemorado em Lages na próxima quarta e quinta-feira


Dia Internacional da Dança será comemorado em Lages na próxima quarta e quinta-feira

Escola de Artes da Fundação Cultural de Lages (FCL) apresenta mais uma edição do Festival que reunirá grupos da cidade e alunos da Elionir Camargo Martins
Celebrado internacionalmente em 29 de abril, o Dia Mundial da Dança é um evento instituído pelo Comitê Internacional da Dança (CID) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) ainda no ano de 1982. A data faz uma homenagem ao dançarino francês Jean-Georges Noverre (1727-1810), conhecido pela arte da pantomima. Em Lages, as comemorações estão programadas para esta quarta-feira (25) e quinta-feira (26), no Teatro Municipal Marajoara, a partir das 20h, com entrada franca.
Em 2017, o Dia Internacional da Dança lotou o Teatro Marajoara em apenas uma noite, com a apresentação de grupos da cidade e dos cursos da Escola de Artes Elionir Camargo Martins, da Fundação Cultural de Lages. Para esse ano, duas noites estão sendo preparadas para contemplar todos os artistas da dança do município. Na quarta-feira apresentam-se os grupos de escolas, academias e os Centros de Tradições Gaúchas (CTGs), e a quinta-feira está reservada para alunos da Escola de Artes da FCL.
Para o diretor da Escola de Artes, Salésio Padilha, o evento não é somente uma homenagem para a arte da dança. “Procuramos mostrar como está a dança na cidade. Temos milhares de jovens praticando esta arte em Lages nas escolas, academias e na nossa Escola. Pretendemos lotar o Marajoara mais uma vez”, comenta.

Vacina pra gripe recebe grande publico no primeiro dia em Lages



Fila no primeiro dia de campanha da vacinação contra gripe

Podem receber a dose da vacina idosos acima de 60 anos, crianças de 6 meses a 5 anos incompletos, e quem integra o grupo de risco.
Quem passar pela Vigilância Epidemiológica hoje (23 de Abril), não deixará de perceber a fila extensa de moradores na frente da unidade. O motivo: a Campanha Nacional de Vacinação de prevenção contra a gripe (vírus H1N1, gripe H3N2 e influenza B).
O aposentado Vilmar da Silva, 79 anos, conta que vem todos os anos e sempre no primeiro dia da campanha. “Gosto de me vacinar cedo e prevenir da gripe o quanto antes. É importante estar preparado para o inverno”.
Até dia primeiro de Junho, a população do município receberá doses gratuitas de imunização diretamente na Vigilância Epidemiológica e também nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de cada bairro. As senhas serão distribuídas normalmente até às 11h, após isso elas serão reservadas àqueles que estiverem aguardando na fila. O processo se repete na parte da tarde.
“É muito importante que os pacientes já venham com a carteirinha de vacinação e cartão dos SUS em mãos, para agilizar o procedimento. Sem os documentos, é necessário que nós realizemos um cadastro do morador, causando o aumento das filas” destaca Juliana Barbosa Vieira, coordenadora do setor de Imunização da Vigilância Epidemiológica.
Podem receber a dose da vacina idosos acima de 60 anos, crianças de 6 meses a 5 anos incompletos, profissionais da área da saúde, pessoas privadas de liberdade, gestantes em qualquer período da gestação, mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias e pessoas com doenças crônicas como diabetes, doença cardíaca, obesidade, deficiência física ou mental.
A aposentada Clarita Arruda, 70 anos, também se imuniza anualmente e prefere o primeiro dia de vacinação. “Por conta de meu problema cardíaco, prefiro me prevenir cedo. É uma oportunidade que precisamos aproveitar”.
A escala de vacinação no interior do município também já foi divulgada pela Secretaria de Saúde e pode ser conferida pelos moradores dos bairros contemplados. 300 doses serão distribuídas diariamente aos moradores.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Evento marca a habilitação dos serviços de cardiologia na Serra Catarinense






Na próxima segunda-feira, dia 23, será realizado o ato solene da habilitação dos serviços de alta complexidade de cardiologia na Serra Catarinense. O evento acontece no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages (CDL), às 10 horas. E contará com a presença da deputada federal Carmen Zanotto, que representando o Fórum Parlamentar Catarinense esteve por diversas vezes no Ministério da Saúde solicitando a habilitação dos serviços, demais deputados federais, Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, lideranças políticas da Serra Catarinense e representantes da sociedade civil organizada.

A publicação da portaria habilitando o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres de Lages a realizar os procedimentos cardiológicos foi publicada no Diário Oficial da União no dia 28 de março. Com isso, os pacientes da Serra Catarinense que precisavam realizar tais procedimentos não irão se deslocar para outros centros de referência. Os casos emergenciais já estão sendo atendidos na unidade hospitalar.


De acordo com Carmen Zanotto, a habilitação é uma conquista de todos os serranos. “Estamos há muitos anos trabalhando para que os pacientes de Lages e da região pudessem contar com os serviços na cidade. Com a autorização todos os procedimentos, desde cateterismo até cirurgia cardíaca serão realizados aqui. Diminuindo o tempo de espera dos pacientes”, destaca.

Na ocasião a deputada também fará o anúncio de recursos bastante significativos ao Hospital Nossa Senhora dos Prazeres.

Deputada Carmen entrega trator e anuncia novas emendas para Bocaina do Sul

Carmen Zanotto entrega trator e anuncia novas emendas para Bocaina do Sul



Durante a abertura da 37ª Mostra do Campo em Bocaina do Sul, na noite de ontem, a deputada federal Carmen Zanotto entregou a chave um de trator adquirido por indicação de emenda em 2017 no valor de R$ 100 mil. A parlamentar ainda destacou as emendas que serão liberadas, entre elas, R$ 250 mil para a pavimentação de ruas, R$ 180 mil para a compra de uma ambulância e R$ 40 mil para a aquisição de tablets.

"Tenho uma relação muito forte com a cidade de Bocaina, desde quando a cidade era Distrito de Lages e eu ocupava o cargo de secretária municipal de saúde. Este evento destaca o importante trabalho de todos os agricultores. Que estes homens e mulheres continuem produzindo e contribuindo para o desenvolvimento da nossa região", ressalta Carmen Zanotto.

Desde 2012 Carmen Zanotto indicou recursos para as áreas de infraestrutura, saúde, educação e agricultura. No total foi destinado R$ 1 milhão para a cidade

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Doenças dos animais podem ter origem em infecções da boca



Lages – 19/04/2018 - O cuidado da saúde dos pets passa, muitas vezes, pela necessidade de observar a boca deles, onde pode estar a origem de problemas que causam a inquietação dos animais, em razão de alguma patologia. O diagnóstico preciso deve ser de responsabilidade de profissionais especializados. De um sério problema bucal, como infecções periodentais, pode estar a origem de diversas outras patologias crônicas. E, quanto mais tempo ela permanece podem surgir tumores, problemas cardíacos, renais, respiratórios, entre outros.
O dono de um animal deve estar atento ao comportamento dos pets, especialmente, quando ele não se alimenta normalmente, e da boca, exala o cheiro ruim do hálito. O animal pode estar com uma simples dor de dente, inflamação nas gengivas, muito tártaro, ou outra complicação igualmente séria, como fístulas e tumores. Conforme explica o médico veterinário Cláudio, ao avaliar os dentes, observa-se o geral, para saber o animal não tem ouras complicações. Porém, não é fácil perceber se existe algum problema bucal. Cada cão ou gato, reage de forma diferente. “Muitas vezes é preciso recorrer à sedação e avaliar dente por dente, a gengiva, para entender o que pode estar causando distúrbios estranhos no organismo do animal”, salienta Cláudio.
No entanto, ocasionalmente, a partir do exame bocal, são descobertos problemas mais sérios. Normalmente as doenças periodentais vêm acompanhadas de diversas bactérias, e por consequência o surgimento de problemas em outros órgãos. Por outro lado, assim como os humanos, os pets também sofrem de dor de dente, e isso, às vezes, implica na retirada do dente, podendo, inclusive, até mesmo fazer tratamento de canal. Tais problemas podem ocorrer devido à alimentação, a base de restos de comida e doces. Uma ração apropriada favorece a diminuição de detritos em meio aos dentes e evita doenças. “Após o tratamento percebe-se que os animais se revigoram e se tornam mais ativos”, reforça o veterinário.
Prevenção
Para evitar problemas bucais futuros, além da ração apropriada, o dono pode fazer a escovação como forma preventiva desde filhote. Deve procurar ensinar o animal a aceitar a escovação. Existem, inclusive, cremes dentais saborizados. Porém, se for o caso, um profissional pode trabalhar no treinamento. A sugestão é de que, pelo menos, de dois em dois anos seria interessante fazer uma limpeza na boca dos cães e gatos.

Mais informações: Dr. Cláudio Junqueira – Fone: (49) 98422 6255

 Foto: Dr. Renato Baltar - Veterinário


Otimização da máquina é o principal assunto em Lages ao longo de dois dias no 3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais


Em dois dias, o maior município da Serra recebe em torno de 300 profissionais de 100 municípios
Embora os procedimentos desenvolvidos a curto, médio e longo prazo em órgãos públicos devam cumprir rigorosamente as legislações vigentes e a morosidade seja um dos empecilhos para se abraçar esta agilidade, os gestores públicos brasileiros se debruçam para atenuar ou até resolver este quebra-cabeça, sobretudo nas demandas mais corriqueiras dos contribuintes. Para tanto, os departamentos têm de ser modernizados e dotados de instrumentos tecnológicos de eficiência aos trabalhos, incluindo economia de recursos.
Em torno de 80% dos municípios brasileiros tem menos de 50 mil habitantes e estão à margem de métodos de inovação em seus setores públicos. Outra preocupação consiste no direcionamento de recursos a este ramo. Em 2017, a cada R$ 100 recolhidos em tributos federais pelos contribuintes em Santa Catarina, apenas R$ 18,64 retornaram em investimentos para o Estado.
Lages está sediando, nesta quinta e sexta-feira (19 e 20 de abril), o 3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, no Órion Parque, evento voltado a prefeitos, gestores e vereadores, com a finalidade de auxiliar no planejamento municipal e na aproximação com o mercado fornecedor de tecnologias capazes de impulsionar o desenvolvimento socioeconômico com fomento aos investimentos para os municípios se tornarem cidades inteligentes. São cerca de 300 participantes de 100 municípios. Há ainda representantes de outros sete Estados - Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Ceará, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Nos stands de empresas de tecnologia no hall do Órion é possível conhecer melhor as propostas.
O prefeito Antonio Ceron compareceu à abertura do evento. “A Semana da Inovação enalteceu o segmento. Este é o assunto recorrente do momento, uma maneira de enfrentar a atualidade e o futuro. Temos empreendedores totalmente capazes dentro do tema. Na prefeitura temos a parceria com o Sebrae na intenção de qualificar os nossos quase cinco mil servidores para prestar um serviço de cada vez com mais qualidade. Em um momento em que a falta de recursos é uma realidade nacional desde os municípios até o governo federal, se não tivermos a otimização do sentido de fazer mais com menos, não teremos condições. O Poder Público tem a obrigação de proporcionar ferramentas de igualdade de oportunidades e termos, no futuro, cidadãos qualificados à altura das necessidades de nossos municípios”, relata Ceron. Profissionais da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo prestigiam o 3º Congresso.
Homenagens
O Congresso Catarinense certificou os Projetos Inovadores 2018 de Santa Catarina. Os municípios de Blumenau, Caxambu do Sul, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Guaramirim, Lages, Lindóia do Sul, Luzerna, Rio do Sul, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Treviso e Urupema foram homenageados por iniciativas digitais em andamento. O diretor da Rede Cidade Digital (RCD), José Marinho, observa que, “o setor de tecnologia em uma administração pública tem de ser estratégico na resolutividade com inclusão digital.” Organizado pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a prefeitura de Lages, o evento é gratuito para servidores públicos e visa levar informações a prefeitos, gestores e vereadores sobre como inovar e desenvolver as localidades através das tecnologias da informação e comunicação. Este Congresso faz parte da programação da Semana da Inovação, de 17 a 20 de abril, cuja realização é de 18 entidades, entre elas a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a prefeitura de Lages, além de ter apoiadores, com a promoção da capacidade de se descobrir soluções de problemas em segmentos de negócios. 
No início da tarde desta quinta-feira, o case de Lages, a cidade sede, foi abordado pelo vice-prefeito Juliano Polese, seguido pelo diretor Executivo do Órion, Claiton Camargo, explanando sobre o Centro Tecnológico da Serra.
Saúde e Assistência Social de Lages são modelos de gestão eletrônica
Basicamente, Polese esmiuçou o novo perfil de Lages no âmbito do engajamento do município no fomento do processo de tecnologia, bem como o Programa Lages Cidade Empreendedora cujo desenvolvimento foi contratado pela prefeitura ao Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), no qual estão cinco eixos - madeira, agronegócio, metalmecânico, turismo e comércio, e tecnologia e inovação. Polese apresentou, ainda, estatísticas do município apontadas no caderno Lages em Números, elaborado pelo Sebrae, material este disponível a todos os cidadãos no link http://www.lages.sc.gov.br/lages-bem-mais-simples.
Atualmente há 37 empresas residentes físicas e virtuais no Órion Parque, destas, três já prestam serviços à prefeitura de Lages. Duas delas apresentarão seus cases ao público, Inovadora Sistemas, de Joaçaba, com suporte à Secretaria da Saúde, através da modernização e inovação nos processos de autorização de exames, da Estratégia Saúde da Família (ESF), Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Centro de Atenção Psicossocial (Caps), Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), Laboratório Municipal, Farmácia Básica, almoxarifado e controle de estoque, com integração aos principais sistemas do Ministério da Saúde (MS) e comodidade ao importar e exportar informações. “No caso de autorização de exames, o prestador recebe a requisição, registra digitalmente e faz todo o faturamento ao Ministério da Saúde, com agilidade. Antigamente se levava 90 dias para gerar a produção, hoje é na hora. As Unidades de Saúde já estão praticamente com o prontuário eletrônico implantado, resta apenas a Policlínica Municipal. É um dos poucos prontuários no Brasil com homologação da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS). O Município tem diversas outras soluções, a exemplo das da área da fiscalização. Estamos buscando, inclusive, uma na área da Vigilância Sanitária para se abrir uma empresa em menos tempo”, reitera Claiton Camargo.  
E a Pitfall, de Lages, prestadora à Secretaria da Assistência Social e Habitação, com informatização dos sistemas das Proteções Sociais Básicas e de Média e Alta Complexidade. Portanto, nos oito Centros de Referência de Assistência Social (Cras), três Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centro POP, unidades de acolhimento institucional Menino Jesus (Guarujá e Santo Antonio), Vigilância Socioassistencial, Cadastro Único (CadÚnico) de programas sociais, como Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC) e gestão eletrônica da Secretaria como um todo. A terceira é a Salvo Soluções Digitais, incubada no Órion, com aplicações na área da Habitação da prefeitura. A empresa entra com o suporte técnico e a prefeitura com a capacidade humana, mediante termo de cooperação.
Anel ótico e 81 pontos e segurança monitorada
Empresas estão se destacando em Lages pelo desempenho em gestão eletrônica e automatização de processos, integralização dos equipamentos municipais, eficiência operacional, informação estruturada de acordo com as políticas públicas. Na pauta de Polese também esteve a recente implantação dos 100 quilômetros de fibra ótica em Lages, pelo Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina S.A. (Ciasc) através do Projeto Rede Infovia SC.
Os 100 quilômetros de cabeamento irão conectar 81 departamentos públicos municipais para otimizar serviços. “Tive a chance de comentar sobre os efeitos disto na saúde, educação e segurança, sobre as 50 novas câmeras de viodeomonitoramento em processo de instalação em 50 endereços de 35 bairros da cidade. Outra informação compartilhada e comemorada são os resultados que obtivemos no Sinapse da Inovação, a partir do Órion Parque, em que Lages ficou em 3º lugar em número de projetos aprovados”, observa o vice-prefeito.
Painel: Legislações em Lages de amparo ao investidor
Mais tarde, de acordo com a agenda do Congresso, o vice-prefeito voltará ao palco para falar em relação às leis de inovação e fomento à tecnologia. Especificamente em Lages há duas legislações, a 3.626, de 2009, dispondo sobre incentivos econômicos e fiscais para empresas que se estabelecerem, ampliarem sua capacidade produtiva ou desenvolverem projetos de fomento ao aperfeiçoamento digital, com delineamentos das formas e benefícios a serem buscados pelos empreendedores interessados junto ao Município, a exemplo da redução de tributos, e a 3.934, de 2012, a criadora do Órion e dispõe sobre motivação para negócios. “Tentaremos repassar o exemplo de Lages e algumas ideias que ainda não se tornaram lei, mas que deverão ser transformadas em um futuro próximo, justamente para melhorar as opções e impulsionar a tecnologia e inovação no nosso município e, consequentemente, na nossa região”, finaliza Juliano.
A tarde contou ainda com a participação nacional do coordenador de Sistemas do Departamento de Inclusão Digital, vinculado à Secretaria de Telecomunicações, do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Renan Tolentino, e sua apresentação das políticas públicas federais na área e informações atualizadas do Internet para Todos, programa que tem como meta levar conectividade a baixo custo à população desprovida de sinal. Mais de 120 municípios de Santa Catarina já assinaram o termo de adesão ao projeto. “Nestes dois dias teremos cases de sucesso, apontamento de problemas, trocas de experiências, buscando bem estar, qualidade de vida e economia. Grande parte das cidades sofre por causa desta ausência. Temos de trabalhar fortemente para superar”, analisa Tolentino.
A programação completa do evento está na galeria de imagens desta matéria, sujeita a alterações. O Congresso tem o patrocínio master da Inovadora Sistemas, ouro da 1DOC, Engie, Smart Matrix, Exati Tecnologia, Prínter do Brasil e Grupo Nexxera, Pitfall Sistemas e Ditec, prata da Stocktotal, bronze da Service Security, além do apoio da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Órion Parque, Amarp, Amauc, Ameosc, Amosc, Amfri, Ammvi, Amrec, Amunesc, Amures, Amvali, Amai e Amplasc e do Map Hotel.
Programação da Semana da Inovação:
Dia 19 de abril:
Inovação e Design Thinking -
OIH por empresa - CDL Lages
Consultoria
Mentoria para startups
Dias 19 e 20 de abril:
3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais
Fotos: Ary Barbosa, Nilton Wolff e Nabuco El Charif