Rádio Gazeta On line

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Balcão Cidadão renova condições de cidadania a religiosas da terceira idade no Lar Perpétuo Socorro



“Nós fomos atrás do Balcão Cidadão. O serviço vindo até nós aqui é claro que ajuda, principalmente nos períodos anuais de prova de vida nas agências bancárias por causa das aposentadorias delas (...)” - Claudete Anastacia Smaga

Na medida em que os anos passam e a idade avança, são inevitáveis as limitações físicas e psíquicas consideradas naturais pelas quais o ser humano passa. Mas a longevidade traz consigo também privilégios, como boas histórias para contar e a experiência dividida com a juventude. Contudo, as dificuldades fazem com que até hábitos simples do dia a dia sejam um desafio a se superar. Imagine então sair de casa para ir ao centro da cidade cumprir o trâmite para ter um novo documento pessoal. Parece fácil, mas não é. As dores físicas, o esquecimento ou a eventual falta de alguém para ajudar podem atrapalhar.
Ao vivenciar esta experiência todos os dias com seu público, o Balcão Cidadão, serviço público do Município no encaminhamento para emissão de carteiras de identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e carteira de trabalho, tem sua estrutura condensada levada a locais onde existem pessoas com problemas de locomoção, acamadas, doentes ou com deficiência. Hospitais, asilos e presídios também são foco de suas visitas.
O Lar Nossa Senhora Perpétuo Socorro, situado no bairro Várzea, recebeu a equipe do Balcão Cidadão na manhã desta quinta-feira (26 de abril), onde estão acolhidas 20 mulheres religiosas da Congregação das Irmãs da Divina Providência, da Província da Santíssima Trindade, com idade entre 65 e 98 anos, parte dependente de cadeira de rodas e andador. Elas puderam adiantar a renovação de seus documentos dentro do próprio local de vivência.
Foram preenchidos dados em formulário específico, recolhidas as impressões digitais e registradas as fotos 3X4 num estúdio improvisado pelo Balcão Cidadão. Tudo neste compacto de serviços. Os documentos ficarão prontos dentro de 15 a 20 dias. O Balcão se responsabilizou em providenciar a entrega no Lar.
A diretora do Balcão Cidadão, Adriana Dolberth, observa as condições dos documentos. “A recomendação é de o cidadão brasileiro trocar sua carteira de identidade a cada dez anos, pois muitas pessoas já estão em idade adulta e no RG tem ainda sua foto de criança. No caso das religiosas, a renovação é salutar devido ao maior tempo de uso, ou existência de rasuras e problemas por conta de ter molhado ou rasgado a cédula. É uma garantia de direitos, até para poder receber um atendimento médico ou hospitalar fora daqui se necessário. Gratificante poder ajudá-las, com praticidade e comodidade a estas cidadãs. É nosso papel social, um trabalho produtivo, além de conhecermos o funcionamento da Casa.”
Natural de Papanduva, a irmã Claudete Anastacia Smaga coordena a Casa em Lages há nove anos e acompanhou toda a movimentação, auxiliando na organização para que todas fossem bem atendidas. “Nós fomos atrás do Balcão Cidadão. O serviço vindo até nós aqui é claro que ajuda, principalmente nos períodos anuais de prova de vida nas agências bancárias por causa das aposentadorias delas. Há uma exigência que a documentação esteja nova, em dia. Agora estarão todas com RG novo”, reitera a coordenadora.

Carteira de identidade nova aos 91 anos de idade

Ainda na adolescência, aos 14 anos de idade, a filha de agricultores, Antonia Bússolo, decidiu renunciar a vida comum em sociedade e optar em se recolher em um convento, seguindo a carreira religiosa, e viajou de Orleans, sua cidade natal, para Florianópolis, se preparar para a carreira a partir da designação de noviça. De lá para cá se passaram 72 anos depois de ela oficialmente se tornar freira. Hoje Antonia está com 91 anos. Sua trajetória também é marcada por ter sido professora formada em história e diretora de escola por um longo tempo. Já passou por conventos em outras cidades de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio Grande do Norte, sempre no processo de evangelização.
Há quatro anos acolhida no Lar Perpétuo Socorro, ela estava atenta aos atendimentos das colegas nesta quinta. “Eu acho maravilhoso virem aqui nos auxiliar.” Por sua vez, há mais de 15 anos residindo no Lar, Leonides Helena Buchmann, 86 anos, natural de Gaspar, em poucos dias terá seu novo documento em mãos. “É legal. Eu gostei”, resume a idosa, que ainda jovem assumiu os compromissos da castidade, da obediência e da pobreza por intermédio de votos, participando de obras de caridade e educação, entre outros tipos de apostolado.

O Lar

Na ampla estrutura de dois andares numa região tranquila e de ar puro no Várzea, é disponibilizada uma série de atendimentos às acolhidas, por cerca de 30 profissionais, entre médico geriatra, fisioterapeuta, acupunturista, nutricionista, educador físico, enfermeira, técnica em enfermagem, cuidadoras, cozinheira, auxiliar de serviços gerais, e os serviços de jardineiro e motorista. A cada noite há dois platonistas no Lar Perpétuo Socorro. Os gastos de manutenção e pagamento de funcionários são bancados pela própria Congregação católica e pelas aposentadorias das freiras. Do lado de fora há um terreno grande e arborizado.
Os cômodos da Casa são divididos em dormitórios, banheiros, salas administrativas, cozinha, refeitório, além de áreas anexas. São feitas refeições de café da manhã, lanche da manhã com vitamina, almoço, café da tarde, jantar e lanche com vitamina à noite e administração de medicamentos antes de dormir. Geralmente, as religiosas se recolhem por volta das 18h30min.
A maioria das irmãs é natural de cidades de Santa Catarina, mas o Lar acolhe também mulheres de outros Estados. Entre as atividades corriqueiras está a fisioterapia individual e coletiva, além de retiro e orações na capela interna onde estão, no sacrário, as imagens de Nossa Senhora Perpétuo Socorro, Nossa Senhora Aparecida e São José, bem como lazer na sala de estar com televisão. As missas são diárias, com exceção dos sábados. Às segundas acontecem às 7h, aos domingos às 8h e nos demais dias às 7h30min. Os padres celebrantes são variáveis. As visitas de familiares ao Lar são liberadas em qualquer dia da semana e horário, prevalecendo o bom senso à rotina das religiosas.
O Lar existe há 111 anos, sendo que a sede da Congregação está localizada em Curitiba. Com o passar do tempo, a Casa se tornou grande demais para comportar a baixa quantidade de acolhidas. Então, cinco anos atrás se decidiu construir uma nova estrutura em Curitiba onde está edificada a Casa matriz, a provincial. Consequentemente, as religiosas deverão se mudar para o Paraná ainda no meio deste ano. O prédio do bairro Várzea está à venda. O número de contato do Lar Nossa Senhora Perpétuo Socorro é 3223-1356.

O Balcão de todos

Por dia são prestados cerca de 300 atendimentos na sede do Balcão Cidadão, ao lado da Biblioteca Pública Carlos Dorval Macedo, no Parque Jonas Ramos (Tanque), entre solicitações de 1ª e 2ª via de carteira de identidade/CPF, carteira de trabalho, solicitação de certidão (nascimento, casamento, ou com averbações) junto ao Cartório de Registro Civil, além de servir como central de documentos perdidos e elaboração de currículos. Funciona de segunda a sexta, das 8h ao meio-dia e das 14h às 18h. Contato: 3225-1906.
Fotos: Toninho Vieira


Nenhum comentário:

Postar um comentário