terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Projeto de revitalização do Centro de Lages é adequado para lançamento da licitação

A revitalização do Centro de Lages está cada vez mais perto de sair do papel. Nesta segunda-feira, dia 30, representantes das partes envolvidas no processo se reuniram para tratar das adequações do projeto arquitetônico.
Os ajustes finais serão feitos em consenso e devem ser concluídos já nos próximos dias para, na sequência, ser lançado o edital de licitação das obras. O governador Raimundo Colombo já autorizou o investimento e garantiu os recursos do Governo do Estado, que ficarão na casa dos R$ 20 milhões.
Participaram do encontro desta segunda-feira o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, João Alberto Duarte; o prefeito Antonio Ceron; o engenheiro civil Carlos Roberto Olsen, diretor geral da empresa IDP, autora do projeto; a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Rosani Pocai; o coordenador regional do Sebrae, Altenir Agostini; além de engenheiros e arquitetos da Prefeitura.
Na análise final do projeto serão discutidas questões pontuais relacionadas ao trânsito e estacionamento de veículos. O conceito geral, porém, está definido e não sofrerá alterações. A proposta, muito comum na Europa, é priorizar as pessoas e fazer com que façam do Centro da cidade uma área de convívio, e não apenas de busca por serviços, especialmente o comércio.

“Invasores” do espaço para as pessoas, veículos trafegarão em baixa velocidade

Para isso, serão eliminados os desníveis entre as calçadas e as ruas, permitindo um acesso restrito aos veículos, que obrigatoriamente trafegarão em baixa velocidade em meio aos pedestres. O projeto prevê ainda espaço para bicicletas, bancos, acessibilidade, vegetação típica da região e eficiência energética.
“Esse processo de urbanização objetiva reativar o Centro da cidade com um novo uso, trazendo as pessoas para o convívio. Elas não frequentarão essa área apenas para ir a uma loja, mas irão desfrutar, passear, tomar café e ler jornal. Estudos na Europa apontam que o faturamento do comércio aumenta com isso”, explica o engenheiro Carlos Roberto Olsen.
Para a Praça João Costa está prevista uma estrutura para shows, exposições e outros eventos, além de banheiros e uma unidade da Polícia Militar. Já a demolição do antigo Colégio Aristiliano Ramos, desativado há cinco anos, ainda está em discussão na Justiça.
“Vamos concluir esses ajustes no projeto para, em seguida, lançar a licitação. Queremos iniciar as obras o mais rápido possível, pois os recursos do Governo do Estado estão assegurados e reservados especialmente para isso. Com 250 anos de história, Lages precisa e merece essa revitalização para ficar mais moderna e segura, o que vai melhorar o comércio, o turismo e, consequentemente, aumentar a autoestima da população”, diz o secretário João Alberto Duarte.

======================================================

Agência de Desenvolvimento Regional de Lages

Gerência de Comunicação

Pablo Gomes - Jornalista

(49) 3289.6210 

Nenhum comentário:

Postar um comentário