terça-feira, 23 de julho de 2019

PM prende casal por estupro de menor, em Lages

📷Foto: Reprodução / Internet


Um casal foi preso em flagrante pela Polícia Militar pelo estupro de uma menina menor de idade. O fato aconteceu no início da noite de segunda-feira (22), no Bairro Santa Catarina, em Lages. De acordo com a resenha da PM, uma mulher de 38 anos teria entregue sua filha menor de idade para que o companheiro, de 69 anos, tivesse relações sexuais. O ato seria o pagamento por um tablet dado de presente à mãe. A garota contou a polícia que foi arrastada para o quarto na presença da mãe e estuprada. A PM foi acionada por uma vizinha, a quem a menina teria pedido ajuda após o ocorrido. Todos os envolvidos foram encaminhados à delegacia para o registro do Boletim de Ocorrências e o casal foi preso.

Posse ilegal de arma de fogo

Por volta das 11 horas de segunda-feira (22), a Polícia Militar deteve um homem, de 41 anos, no Centro de Lages, pelo porte de uma pistola calibre 7.65. Segundo resenha da PM, durante abordagem policial foi realizada uma busca pessoal e veicular e a arma foi encontrada embaixo do banco. A PM teria perguntado sobre a procedência e se havia registro ou porte da pistola. Segundo a resenha, o homem alegou não ter e, diante da negativa, foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

Adulteração de veículo


Em rondas pela Rua Francisco Assis de Bem, no Bairro Madre Paulina, em São Joaquim, próximo às 16 horas de segunda-feira (22), a Polícia Militar deparou-se com uma moto Honda CG 150 sem placas. A moto era conduzida por um jovem de 22 anos, que tentou fugir após a solicitação de parada, mas foi contido pelos policiais. De acordo com a resenha da polícia, ao analisar a moto foram identificadas irregularidades, pois o sinal que identifica o veículo estava adulterado e o chassi amassado. Diante dos fatos o condutor foi preso em flagrante.

Correio Lageano 

Lages bate recorde na produção de milho e soja

📷Foto: Bega Godóy / Correio Lageano


Com a maior extensão territorial do estado, o município de Lages começa a se destacar também na produção de grãos. Na safra deste ano a área destinada para o milho saltou de 3.500 para 7.000 hectares, 100% de ampliação.

Destaque também para a soja, que passou de 9.000 para 12.000 hectares, com um aumento de 33% em lavouras. Para se ter uma ideia, a produção nacional de soja subiu apenas 4,7%, enquanto a de milho caiu 3,2%.

O secretário de Agricultura e Pesca de Lages, Osvaldo Uncini, comenta que praticamente toda a safra já foi colhida. A quantidade total não foi apurada, a produtividade média da soja é de 62 sacas por hectare, o que daria 44,6 mil toneladas. Já a produtividade do milho é de 160 sacas por hectare, o que representa a colheita de 67,2 mil toneladas.
Para se ter uma ideia do crescimento da produção, segundo o IBGE, em 2018 Lages colheu 41,2 mil toneladas de milho e 28 mil toneladas de soja, quantidades bem aquém das previstas para este ano. 
A expansão das áreas ocorreu principalmente na região da Coxilha Rica, onde além de pontes de concreto, a principal via de acesso está sendo pavimentada. A tendência para os próximos anos também é de aumento, já que existem muitas áreas que podem ser mecanizadas no município. 
O extensionista Rural da Epagri, José Luis Martins Alves, diz que o aumento se dá por conta do dobro da área destinada para essas culturas. “Em função dos bons resultados que as culturas de grãos estão tendo no momento no Brasil”, observa. 
Infelizmente em função do clima mais frio, Lages e os demais municípios da Serra Catarinense produzem apenas uma safra por ano. Nos estados mais ao norte, além da safra de verão, os agricultores colhem o que chamam de safrinha. 

Recorde nacional na produção de grãos

 Considerando-se todos os tipos de grãos, estudo da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) mostra números  animadores. De acordo com a companhia, o Brasil deve registrar novo recorde da série história com uma produção de cerca de 240,7 milhões de toneladas.
A previsão de crescimento é de 5,7%, o que representa 13 milhões de toneladas acima da safra 2017/18. A área plantada está prevista em 62,9 milhões de hectares, um aumento de 1,9% em relação à safra anterior. Mesmo assim, os percentuais ficam muito abaixo dos registrados em Lages.
No entanto, de acordo com a consultoria Safras & Mercado, divulgada na sexta-feira (19) a previsão é de queda na área plantada de milho, 18.003.268 hectares para 17.682.512, o que representa um recuo de 1,8%. Já na produção, a consultoria estima uma queda de 3,2%, passando de 107,492 milhões de toneladas para 103,970 milhões de toneladas.
A maior queda foi registrada na safrinha, que passou de 74.541.547 toneladas para 72.193.970 apenas na região Centro-Sul, uma queda de 3,14%. Com a perspectiva de uma queda na produtividade média, passando de 6.125 quilos por hectare para 6.093 quilos por hectare, a produção da primeira safra do Centro-Sul do cereal poderá atingir 24,110 milhões de toneladas. No ano passado, a safra de verão ficou em 24,846 milhões de toneladas.
A produção é um reflexo da diminuição da área plantada com milho na safra de verão 2018/19, que deverá recuar 2,5%, ocupando 3,957 milhões de hectares no Centro-Sul. No ano anterior, o plantio totalizou 4,057 milhões de hectares.

Produções no inverno

A Conab estima uma produção de trigo de 5,5 milhões de toneladas em uma área estimada em 1,99 milhão de ha, 2,4% menor que a área plantada em 2018. As demais culturas de inverno (aveia, canola, centeio, cevada e triticale) apresentam um leve aumento na área cultivada, passando de 546,5 mil ha para 552,2 mil ha. As condições climáticas vêm favorecendo as lavouras.
Na Serra Catarinense, as culturas de inverno basicamente são o trigo e a aveia, utilizada também como complemento da ração dos bovinos. Apesar do aumento dessas produções, os números na região ainda são inexpressivos. 

Lages amplia lavouras de grãos

Ano – 2018 – 2019
Milho (ha) – 3.500 – 7.000 
Produção (em mil t) – 41,2 – 67,2
Soja (ha) – 9.000 – 12.000
Produção (em mil t) – 28 – 44,6

Correio Lageano

Microônibus adaptado é doado à Associação de Pais e Amigos dos Surdos

O microônibus adaptado conta com 24 assentos e será utilizado no transporte dos estudantes, que são buscados e levados diariamente até suas residências, gratuitamente

📷Fotos: Toninho Vieira

A partir de agora os alunos da Associação de Pais e Amigos dos Surdos (APAS) contam com um novo veículo para o transporte. Um microônibus adaptado para pessoas com necessidades especiais foi doado à instituição. A entrega oficial foi realizada nesta segunda-feira (22 de julho), com a presença do vice-prefeito Juliano Polese, do secretário de Assistência Social e Habitação, Samuel Ramos, lideranças políticas e a comunidade.



Foi investido aproximadamente R$ 280 mil na aquisição do veículo, com recursos federais através do Ministério da Cidadania, emenda parlamentar da deputada federal Carmen Zanotto e apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Assistência Social e Habitação.


O microônibus conta com 24 assentos e será utilizado no transporte dos estudantes, que são buscados e levados diariamente até suas residências, gratuitamente. A APAS conta com 56 alunos, matriculados em dois períodos, matutino e vespertino. “Temos alunos em bairros distantes, como Cidade Alta, Guarujá, Penha, entre outros. Este veículo será de muita serventia, pois antes utilizávamos uma Van para este trabalho”, conta o diretor Ademar Dionísio Varela.
O ônibus, que veio em nome da Prefeitura de Lages, teve concessão de uso à instituição. “Dar melhores condições de atendimento às associações como esta é nosso compromisso. Acredito que, de forma unida, podemos fazer muito mais pela comunidade”, enfatizou o vice-prefeito, Juliano Polese.


Todos os discursos durante a solenidade foram traduzidos pela linguagem de libras através de um intérprete que integra a equipe da Associação, que também conta com dois professores bilíngües e uma instrutora surda.
A deputada Carmen Zanotto fez uma menção da importância da escola para a inclusão social.

Prefeitura de Lages 

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Primeira noite do Música na Serra encanta o público no Marajoara

📷Fotos: Crédito Memorizze/André Arcênio

Quando a Orquestra Versatilis pisou no palco do Teatro Marajoara, neste domingo, 21 de julho, sob a regência do maestro Jean Reis, e com a participação especial dos solistas Ricardo Barbosa e Marcos Machado, o público que lotava a plateia deixou-se envolver pelos acordes de mais um Festival Internacional Música na Serra.
Foi assim, que iniciou a 7ª edição deste evento que até o dia 27 de julho, fará de Lages palco para grandes nomes da música clássica internacional, que são referência no Brasil e no exterior, proporcionando gratuitamente, aulas e concertos sociais durante o dia e a apresentação de concertos à noite, a partir das 20 horas, no Teatro Marajoara.



Quarteto Coração de Potro no Música na Serra

A noite de segunda, 22 de julho, será inesquecível no Teatro Marajoara. A partir das 20 horas, o Festival Internacional Música na Serra apresentará Quarteto Coração de Potro e Quinteto Versátilis. Será o encontro da música nativista com a música clássica. O espetáculo ainda contará com participação especial de Felipe Coelho, Marcos Machado e Ney Fialkow.


Sobre o Música na Serra

Além de promover a cultura na Serra Catarinense, o Festival descentraliza o conhecimento cultural por meio desses concertos, que estariam disponíveis somente nas grandes metrópoles do País e do exterior.
O Festival Internacional Música na Serra é o encontro daqueles que são apaixonados pela boa música, de canto e instrumental. Segundo o Maestro Jean Reis, produtor artístico do festival: "É a música sendo recriada ao vivo, ao alcance dos olhos e ouvidos".
É por isso, que o Instituto José Paschoal Baggio promove o Festival Internacional Musica na Serra em Lages com grande orgulho há 7 anos. Lembrando que o IJPB é uma organização não-governamental sem fins lucrativos que tem por missão contribuir para o desenvolvimento das pessoas da Serra Catarinense por meio de projetos e programas diminuindo assim a desigualdade social.



Prefeitura de Lages 

Motorista derruba poste em acidente na Duque de Caxias

📷Foto: Núbia Garcia
Um acidente provocou lentidão no trânsito da Avenida Duque de Caxias, na manhã desta segunda-feira (22). Era por volta das 9h30 quando um Gol, com placas de São Joaquim, perdeu o controle e colidiu contra um poste da ciclovia da avenida. O veículo seguia no sentido BR-282/Centro e a colisão aconteceu entre uma loja de veículos e outra de materiais de construção.
O poste ficou pendurado na pista contrária, por isso foi necessária intervenção dos agentes de trânsito. O tráfego de veículos ficou em meia pista nos dois lados da avenida até por volta das 11h15, quando a retirada do poste foi concluída e o trânsito voltou ao normal.
“Segundo relato do condutor, ele seguia pela pista da esquerda [sentido BR-282/Centro], quando teve a frente cortada, acabou perdendo o controle e colidindo com o poste. Pelo tamanho do acidente, ele estava em alta velocidade, pois chegou a arrancar o poste e quase bateu em um segundo poste”, explica o agente de trânsito Heliton Avila.
De acordo com os agentes, o motorista Patrick Arruda Fernandes, 26 anos, não sofreu ferimentos. Os danos foram apenas materiais.

Correio Lageano

Número de pacientes com hepatite cresce 20% em 10 anos no Brasil

📷Foto: Agência Brasil

O número de pacientes notificados com casos de hepatites virais no Brasil aumentou 20% de 2008 a 2018, de acordo com o Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais 2019, divulgado hoje (22) pelo Ministério da Saúde. Em 2008, foram registrados 35.370 casos. Dez anos depois, esse número saltou para 42.383.
Apesar do aumento, o levantamento apontou queda de 9% no total de mortes, saindo de 2.402 em 2007 para 2.184 em 2017.  A hepatite é a inflamação do fígado. Ela pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.
De acordo com o Ministério da Saúde, são doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando estes aparecem, podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.
No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E, esse último mais frequente na África e na Ásia.

Tipo de hepatite

De 2000 a 2017, foram identificados no Brasil, segundo o boletim, 70.671 óbitos por causas básicas e associadas às hepatites virais dos tipos A, B, C e D. Desses, 1,6% foi associado à hepatite viral A; 21,3% à hepatite B; 76% à hepatite C e 1,1% à hepatite D.
O boletim mostra que o tipo C da doença, além de ser o mais letal, é o mais prevalente. Ao todo, 26.167 casos foram notificados em 2018.A doença é transmitida por sangue contaminado, sexo desprotegido e compartilhamento de objetos cortantes.
O maior número de pessoas com hepatite C se concentra em pessoas acima dos 40 anos. A hepatite C nem sempre apresenta sintomas.
Por isso, o Ministério da Saúde estima que, atualmente, mais de 500 mil pessoas convivam com o vírus C da hepatite e ainda não sabem.
Foram notificados ainda 2.149 casos de hepatite A no Brasil. A transmissão mais comum desse tipo da doença é pela água e alimentos contaminados. O tratamento geralmente evolui para cura.   
Também foram registrados 13.992 casos de hepatite B, que pode ser transmitida pelo contato com sangue contaminado, sexo desprotegido, compartilhamento de objetos cortantes e de uso pessoal e pode também ser transmitida de mãe para filho.
Já a hepatite D foi registrada em 145 pacientes. A infecção ocorre quando a pessoa já contraiu o vírus tipo B.
Os sintomas da hepatite D são silenciosos e a doença é combatida por meio da vacina contra a hepatite B que também protege contra a D.

Combate

Nas vésperas do Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, dia 28 de julho, o Ministério da Saúde alerta para a importância do diagnóstico e tratamento da doença.
“Estamos garantindo prevenção, por meio de vacinas, e diagnóstico, com oferta de testes, além de tratamento medicamentoso. É muito importante que as pessoas acima de 40 anos procurem a unidade de saúde mais próxima para realizar testagem e se imunizar contra a hepatite B e que os pais vacinem as crianças contra hepatite A. Assim, conseguiremos tratar ainda mais pessoas e eliminar a sombra da hepatite do Brasil”, diz, em nota, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.
Em 2018, o Ministério da Saúde distribuiu 25 milhões de testes de hepatite B e C. Para 2019, com o fortalecimento das ações de diagnóstico e ampliação do tratamento, a expectativa é que esse número seja superado.
Além dos testes, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece vacina contra a hepatite A para menores de 5 anos e grupos de risco. Disponibiliza também vacina contra a hepatite B para todas as faixas etárias. Esta vacina também protege contra a hepatite D.

Eliminação da hepatite C

O Brasil tem como meta eliminar a hepatite C até 2030. Para isso, nos últimos três anos, foram disponibilizados pelo SUS 100 mil tratamentos para hepatite C.
Neste ano, foram entregues 24 mil tratamentos para a doença. Até o início de agosto, de acordo com o Ministério da Saúde, serão entregues outros 5 mil tratamentos.
Em 2019, o Ministério da Saúde adquiriu 42.947 tratamentos sofosbuvir/ledipasvir e sofosbuvir/velpatasvir. Outros 7 mil tratamentos estão em processo de aquisição.
De acordo com a pasta, todas as pessoas diagnosticadas com hepatite C têm a garantia de acesso ao tratamento, independente do dano no fígado, assegurando universalização do acesso previsto desde março de 2018. Essa ação, segundo o ministério, coloca o Brasil como protagonista mundial no combate a hepatite C.

Agência Brasil

UPA 24 horas é finalmente inaugurada em Lages

Após oito anos desde que foi licitada, e passando por três administrações, obra foi entregue à comunidade na manhã de sábado (20).


📷 Nilton Wolff / Divulgação


Após um longe período de espera, cerca de oito anos até ser entregue a comunidade, no último sábado (20) foi inaugurada  a nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em solenidade que contou com a presença de diversas autoridades e a população em geral. 


As obras da UPA se arrastaram por três administrações, iniciando na administração de Renato Nunes de Oliveira passando pela administração de Elizeu Mattos e chegando ao penúltimo ano do mandato de Antonio Ceron. Inicialmente prevista para ser concluída em 2014 - há 5 anos – teve diversos problemas ora seja de projeto depois a falência da empreiteira que executava as obras, mas isso, foi superado e a Unidade de Pronto Atendimento já iniciou suas atividades colocando um marco na saúde de Lages.




A UPA tem abrangência regional e a estimativa é que atenda uma média de aproximadamente 500 pessoas diariamente nos serviços médicos em várias áreas e também odontológicos. Até o fim do ano, a unidade também irá realizar atendimentos pediátricos que atualmente estão sendo realizados no Hospital Infantil Seara do Bem (HISB). 

O início de uma nova era e o fim de uma outra


Com início das atividades na UPA 24 horas localizada na avenida Brasil atrás da Rodoviária Municipal Dom Honorato Piazera, no bairro Universitário, o atual Pronto Atendimento Tito Bianchini fechou em definitivo, por volta das 14h de sábado.
O espaço será readequado e em breve deve ser implantado ali a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Centro e do bairro Brusque. 




Lages Diário 

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Abrigo para passageiros de ônibus, acessibilidade e paisagismo facilitam mobilidade à UPA e embelezam local para a comunidade

Ainda nesta sexta-feira (19) está sendo realizado um mutirão de serviços para começar a atender o público no sábado às 14h

📷Fotos: Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente

A menos de 24 horas da inauguração da primeira Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da Serra Catarinense, às 10h deste sábado (20 de julho), os últimos ajustes estão em execução para deixar tudo pronto e organizado a servidores da Saúde no desempenho de suas funções e também à população. Ainda nesta sexta-feira (19) está sendo realizado um mutirão de serviços para começar a atender o público no sábado às 14h, mesmo horário em que as portas do Pronto-Atendimento (P.A.) 
Tito Bianchini se fecha, onde permanecerão os serviços administrativos da Secretaria da Saúde e instalados o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) e futuramente a Unidade Básica de Saúde (UBS) que cobrirá o restante do Centro e os moradores do bairro Brusque. A Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente instalou um abrigo para passageiros de ônibus na avenida Brasil, bairro Universitário, em frente à UPA, na quinta-feira passada (11 de julho), no sentido contrário de trânsito, ao lado do Laboratório Prolab, prestador de serviços 24 horas à nova Unidade. A estrutura moderna do abrigo segue o mesmo padrão dos fixados ao longo da avenida Dom Pedro II, confeccionados com vidro e dotados de iluminação com a finalidade de proporcionar maior segurança à população. “O abrigo já está à disposição para atender os cidadãos”, pontua o secretário de Serviços Públicos, Delfes Rodrigues.

Em frente ao Terminal Rodoviário Dom Honorato Piazera existia um abrigo e este foi retirado e realocado para a frente da UPA, devido ao fato de que a linha de transporte coletivo denominada “Dom Pedro II” passará pela novo prédio, sem prejuízos aos passageiros da Dom Pedro II, pois o veículo retornará por esta via, em direção ao Centro. O roteiro se dará no semáforo do cruzamento entre as avenidas Dom Pedro II e Marechal Castelo Branco e rua Frei Gabriel, sentido Coral. 
Na sinaleira da Dom Pedro II, o ônibus dobrará à direita, passará em frente à Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), seguindo até a rótula no cruzamento com a avenida Brasil, dobrará à esquerda, passando pela UPA, apanhará os passageiros, retornando para a Dom Pedro II e seguirá para o Centro. O conjunto de melhorias do Meio Ambiente no abrigo é composto também por rebaixamento de calçada para acessibilidade por cadeirantes, faixa de segurança na via e sinalização com pintura de meios-fios em amarelo e de canteiros centrais em branco e amarelo.
O gerente de tráfego da empresa Transul, Genésio Küster, lembra que há cerca de 30 dias houve um pedido do gabinete do prefeito Antonio Ceron e em seguida do vereador Amarildo Farias, através da Câmara, para a linha ser incrementada com este caminho. “Motivados pela construção da UPA, que provavelmente terá uma demanda considerável. O ponto naquele local oferece mais conforto aos usuários do transporte público. Por se tratar de uma situação nova, somente após um tempo é que teremos um número de utilizações constatado e prospecções. No antigo Pronto-Atendimento, no Centro, tem uma linha que atende de segunda a sábado, porém, pouco utilizada.”
Acredita-se que por estar em endereço fora do eixo central, pacientes usufruam mais dos ônibus agora. No Centro, o Pronto-Atendimento (P.A.) Tito Bianchini recebia a média de 300 pessoas diariamente. Com a abertura da emergência infantil até o final deste ano, este número deverá aumentar, obviamente. A Transul opera, em regularidade, com 52 ônibus diariamente, atendendo 32 linhas.

Um lugar para a comodidade de pacientes e familiares
Lidar com problemas de saúde corriqueiros e tratamentos de saúde com doenças crônicas e graves não é tarefa fácil para ninguém. E se sentir bem acolhido onde se busca ajuda pode amenizar a dor e o sofrimento. A parte externa da UPA recebeu bancos, lixeiras, postes com iluminação em LED, limpezas e pinturas de trânsito nas ruas conexas e imediações, serviços no estacionamento dos fundos e jardinagem, além de lavação da fachada e colocação de grade de proteção no gerador de energia, trabalhos feitos pela Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente. A limpeza final para a solenidade de inauguração ficou para esta sexta-feira (19 de julho).

Prefeitura de Lages 

Prefeito Ceron vistoria serviços na UPA na véspera da inauguração

Neste sábado a partir das 14 horas o Pronto Atendimento Tito Bianchini fecha as suas portas de forma definitiva 
📷Fotos: Pablo Gomes

Antes das nove horas da manhã desta sexta-feira (19 de julho) o prefeito Antonio Ceron já estava no prédio da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas. No local o prefeito visitou e acompanhou os últimos ajustes para a inauguração da nova estrutura de saúde, programada para este sábado (20), às 10 horas, na avenida Brasil, aos fundos da Rodoviária, no bairro Universitário. A UPA leva o nome da Dra. Maria Gorete dos Santos.

Na oportunidade o prefeito Ceron, acompanhado da secretária municipal da Saúde, Odila Waldrich e da diretora da UPA, Beatriz Montemezzo, entrou em todas as salas da Unidade e conversou com os servidores. “Está tudo encaminhado. A estrutura física pronta, as equipes da prefeitura e das empresas prestadoras de serviço fazem os últimos ajustes. Esta é uma grande conquista para Lages e região. Amanhã vamos inaugurar a primeira Unidade de Pronto Atendimento da região Serrana”, disse Ceron.

A secretária da Saúde, Odila Waldrich, fez questão de ressaltar que o processo de transferência de pacientes, materiais e equipamentos é importante e necessita de muita atenção de todos os envolvidos. A organização prevê neste sentido a atuação de duas equipes de atendimento médico para este sábado, dia 20. Isto porque, a partir das 14 horas, deste dia, será fechado definitivamente o Pronto Atendimento Tito Bianchini, no Centro.

Prefeitura de Lages 

Dia 25 de julho tem curso gratuito para gestantes em Lages

Para quem vai ser mãe ou pai e está com dúvidas em relação à gestação e à nova fase da vida, os cursos da Farmácia Angeloni são gratuitos e contam com palestrantes especializados para esclarecer as principais dúvidas nesse momento tão importante.


📷Foto: Divulgação


No dia 25 de julho (quinta-feira) acontece o próximo curso gratuito para gestantes na Cozinha Dona Helena da loja do Angeloni de Lages, das 19h às 22h. O tema será “Cuidados com o bebê”, com a doula e educadora perinatal Alessandra Schmitt.

O nascimento de um bebê é motivo de grande felicidade para a família, mas também muitas dúvidas e inseguranças, em especial para a mamãe. Assim, para auxiliar as mulheres e seus companheiros neste momento tão especial, a Farmácia Angeloni oferece cursos de gestantes gratuitos, com orientações sobre a gestação, parto e cuidados com o recém-nascido.

Os cursos serão realizados até o mês de novembro, em parceria com clínicas de vacinação, nutricionistas, doulas, pediatras e obstetras, entre outros. As inscrições podem ser feitas pelo site www.angeloni.com.br/cozinha/index ou diretamente nas Farmácias Angeloni e nos parceiros.  A participação é gratuita, mas quem desejar colaborar com as entidades que fazem parte da Ação Social Angeloni pode doar um quilo de alimento não perecível.
O objetivo da Farmácia Angeloni é auxiliar na preparação deste momento mágico na vida de uma mulher, que é a chegada de um filho. Por este motivo, oferece os curso para as gestante e casais, com aulas teóricas e expositivas sobre muitos temas, como mudanças físicas, amamentação, tipos de parto, mitos e verdade, amamentação e introdução alimentar, entre muitos outros.

Curso para gestantes


Tema: Cuidados com o bebê
Data: 25 de junho – Quinta-Feira
Horário: das 19h às 21h
Local: Cozinha Dona Helena da loja do Angeloni Lages, localizado na Rua Frei Rogério, 587, Centro
Participação: Gratuita


Lages Diário