sexta-feira, 2 de junho de 2017

Função de técnico de modalidades esportivas no município é consenso em audiência sobre desporto

Mesmo diante da forte chuva que atinge a cidade, técnicos esportivos, professores e alunos do curso de educação física e a comunidade em geral participaram na noite de quarta-feira (30), no plenário da Câmara de Lages, da audiência pública que discutiu as futuras ações do poder público para o desporto lageano.
Os debates chegaram ao entendimento da necessidade de criação da função de técnico de modalidades esportivas junto a Fundação Municipal de Esportes (FME). O objetivo com essa iniciativa é promover a valorização do profissional e da categoria de educadores físicos com formação superior na área.
Essa foi à primeira audiência pública realizada na cidade para discutir esse tema. A proposição partiu da Comissão de Educação, Saúde, Cultura e Desporto, composta pelos vereadores Jair Junior (PSD), José Amarildo Farias (PT) e Pedro Figueredo (PSD). “Queremos com esse encontro mobilizar o poder público para que políticas públicas sejam implementadas não apenas para uma gestão, mas definida uma estratégia que forneça aos atletas lageanos estrutura e apoio por um período sólido”, disse Jair.
As principais recomendações apresentadas pela comunidade referem-se a falta de investimentos em praças públicas que permitam a prática de atividades físicas; apoio aos projetos sociais desenvolvidos com crianças nos bairros; a ausência de um técnico enxadrista; a necessidade de incentivos financeiros ao paradesporto lageano, o qual é destaque estadual, nacional e internacional em diversas modalidades; manutenção dos campos de futebol do Jocol; criação de uma comissão para traçar um plano de ação contínuo de política pública; valorização salarial dos profissionais formados em educação física e o retorno desses profissionais para as academias da terceira idade.
A partir das sugestões a Comissão de Desporto da Câmara irá desenvolver já na próxima semana e enviar posteriormente a FME pedidos para a criação da função de técnico de modalidades e desenvolver um projeto para o “Bolsa Técnico”, enaltecendo assim o profissional formado. “Esse encontro é o pontapé inicial para grandes encaminhamentos. Estaremos empenhados nessas atribuições, pois o esporte precisa de estrutura e, o que for competência do Poder Legislativo, nós vamos auxiliar para que a população lageana tenha acesso a um esporte de qualidade”, finalizou o vereador Amarildo.
 
O esporte como ferramenta de inclusão social
 
Participaram da sessão autoridades ligadas ao tema que reafirmaram a importância do esporte como ferramenta de inclusão social, pois ele trabalha disciplina, regras e a interação contribuindo para a formação de indivíduos, além de melhorar a qualidade de vida das pessoas. Nesse sentido, as várias modalidades esportivas têm sido um instrumento que impedem crianças e adolescentes de entrarem para a criminalidade.
“No esporte todos somos vencedores. A meta dessa administração é trabalhar no esporte de base buscando formar cidadãos de bem que possam melhorar a vida em comunidade”, destacou Juliano Polese, vice-prefeito e presidente da Comissão Central Organizadora dos Jogos Abertos de Santa Catarina.
 
Lei 13.019/2014 do Marco Regulatório
 
O superintendente da Fundação Municipal de Esportes, Nilson Cruz fez questão de lembrar que os editais de chamamento público ao qual prevê a Lei 13.019/2014 do Marco Regulatório estão previstos para o segundo semestre de 2017. “Estamos com uma equipe dentro da fundação trabalhando para garantir a transparência no processo licitatório que dará igualdade de participação a todas as instituições ligadas ao desporto no município”, lembrou.
 
Convite para o Jasc
 
Aproveitando o evento foi feito o convite para que todos os lageanos prestigiem a 57° edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), que acontecem em Lages de 3 a 11 de novembro. Serão 33 escolas estaduais, 25 municipais e 13 privadas que servirão de alojamento para os quase cinco mil atletas.
 .

Nenhum comentário:

Postar um comentário