Rádio Gazeta On line

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Inovação dos programas habitacionais e das políticas de assistência social chama atenção de outros municípios



“Vários municípios levaram de dois a três anos para realizar o que foi feito em torno de seis meses aqui em Lages.” - Celina Manfroi

Na manhã desta sexta-feira (13 de abril), o secretário de Assistência Social e Habitação, Samuel Ramos, e o coordenador do Programa de Regularização Fundiária Lages Minha Terra, Paulo da Paixão Borges de Andrade, receberam a secretária de Assistência Social e Habitação de Campos Novos, Celina Manfroi. Acompanhada por duas assistentes sociais e uma arquiteta, Elinez Kunen, Nathália Ferreira e Gabriela Braga, respectivamente, a secretária se deslocou em busca de informações sobre os programas habitacionais, especialmente o Programa de Regularização Fundiária Lages Minha Terra, e também pôde conhecer o Centro de Convivência do Idoso que está em andamento final das reformas internas.
Segundo Paulo da Paixão Borges de Andrade, os principais pontos levantados pelo grupo se referem às etapas do trabalho e sua dinâmica, como por exemplo, o cadastro dos beneficiários, os serviços de engenharia e topografia dos lotes e o assessoramento jurídico que visa principalmente à elaboração da Certidão de Regularização Fundiária (CRF), instrumento que contém a qualificação dos beneficiários e os memoriais descritivos dos terrenos. “Assim que aprovada, a CRF é encaminhada para o Cartório de Registro de Imóveis para emissão das matrículas individualizadas de cada imóvel”, explica Paulo, enquanto o secretário Samuel destaca: “Nossa intenção é plantar uma semente capaz de gerar transformação.” Já Celina Manfroi salienta a inovação nos procedimentos. “Vários municípios levaram de dois a três anos para realizar o que foi feito em torno de seis meses aqui em Lages.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário