quarta-feira, 31 de maio de 2017

Deputado do PT diz que SDRs são cabidão de empregos em Santa Catarina

Deputado Décio Lima afirma SDRs transformaram-se em diretórios partidários


Décio usou a tribuna do plenário da Câmara dos Deputados para denunciar os custos e o apadrinhamento político das estruturas do governo do Estado


Brasília (DF) – O deputado federal Décio Lima, líder da Oposição no Congresso Nacional, denunciou o aumento nas despesas para manter as Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs), as antigas Secretarias de Desenvolvimento Regional (SDRs), que subiu para R$40,6 milhões em 2016, durante sessão na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira.


O pronunciamento do deputado aconteceu após o jornal Diário Catarinense publicar reportagem sobre os custos das Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs), principalmente, os gastos com pessoal e outras despesas correntes, que subiram R$ 40,6 milhões em 2016, mesmo depois da alteração das secretarias de desenvolvimento regional para agências de desenvolvimento regional.  Os dados são do Portal da Transparência do Executivo estadual.


Segundo os dados, a ADR de Joinville lidera o ranking com um custo de R$ 31 milhões. Décio lembrou que Joinville é base de dois pré-candidatos do PMDB ao governo do estado. Em 2014, as SDRs somavam 1.698 servidores, 863 (50,8%) com filiação partidária. Além disso, dos 863 com filiação partidária, 535 se filiaram em 2004 quando foram criadas as SDRs. Em pessoal, quem lidera é Itajaí, com R$ 8,7 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário